Absurdo da Indústria Farmacêutica: Bebê de Curitiba precisa de remédio que custa R$ 3 milhões

Ricardo Garcia #RG30

Família descobre doença em bebê de nove meses e corre contra o tempo para conseguir remédio que custa R$ 3 milhões

Por Giselle Ulbrich

A pequena Ayla Remedi da Silva Verli tem apenas nove meses, mas já é uma guerreira, lutando por sua vida. Há um mês, seus pais descobriram que ela é portadora de Atrofia Muscular Espinhal (AME) tipo I, a forma mais severa da doença. Para conter o avanço da AME, Ayla precisa tomar uma medicação que custa, só no primeiro ano, R$ 3 milhões de reais. Não bastasse a dor da família em descobrir a doença e lutar para conseguir o dinheiro, estelionatários usaram os dados bancários da menina para cometerem crimes cibernéticos.

O medicamento, chamado Spinraza, não é fornecido pelo SUS. Por isto a mãe, Franciele Verli Braga, 32 anos, tenta conseguir junto à Justiça que o Governo Estadual forneça o medicamento. Mas enquanto a…

Ver o post original 1.466 mais palavras

Anúncios

Nova campanha traz histórias impactantes para alertar sobre vacinação

Uma opção esportiva para crianças e jovens!

Sob o conceito “Porque contra arrependimento não existe vacina”, as peças publicitárias mostram casos reais de pessoas que sofrem pela não vacinação. Ministério da Saúde quer mostrar as consequências de não se vacinar

CENÁRIO ATUAL DA VACINAÇÃO

Levantamento de rotina do Ministério da Saúde feito com estados e municípios, em visitas domiciliares na busca de não vacinados, indica como principais causas para essa redução o próprio sucesso do Programa Nacional de Imunizações (PNI), visto que não há mais circulação de algumas doenças no país, como a poliomielite.

Outra causa verificada pelas equipes de saúde é a desinformação provocada por boatos de que as vacinas não funcionam ou que trazem graves efeitos colaterais. “Isso causa um desconhecimento da própria gravidade das doenças, fazendo com que muitas pessoas não tenham noção do risco representado por elas e passem a se preocupar mais com possíveis eventos adversos do que com a prevenção de doenças…

Ver o post original 871 mais palavras

BANCO MUNDIAL ACOMPANHA APLICAÇÃO DE RECURSOS NO CAXAMBU

Correio Fluminense

Banco destinou R$ 400 mil – via fundo perdido – para investimento em propriedades rurais em 2014

Região destaque na produção rural do município – principalmente no quesito hortaliças – o Caxambu tem cerca de 150 famílias que vivem da produção rural. Técnicos do Banco Mundial que destinou R$ 400 mil do Programa Rio Rural para 56 famílias estiveram na região nesta segunda-feira (08.10) conferindo a aplicação de R$ 7 mil por cada família beneficiada. A visita foi acompanhada por equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Durante a visita no Caxambu, a comitiva conversou com os produtores locais e visitou uma das propriedades beneficiadas. “Estamos nessa etapa de visitas às localidades beneficiadas pelo Rio Rural para que os consultores do Banco Mundial possam conhecer as ações que foram feitas pelos produtores a partir do financiamento, emitido em 2014. A visita foi muito interessante, o Caxambu é uma região belíssima e…

Ver o post original 385 mais palavras

Como Começar um Bom Projeto?

EmGotas

por Walther Krause

O Que se Quer Fazer

Os projetos devem iniciar com um objetivo claro e entendido por todos. Pelo menos seria o processo óbvio. A realidade, no entanto, é bem diferente. Muitos projetos começam com vaga idéia do que se deseja. Outros têm uma definição superficial ou que se quer fazer não é o que foi explicitado. As conseqüências em tais projetos são típicas:

• Re-trabalhos para ajustar o escopo;
• Atrasos no cronograma
• Cancelamento de projetos
• Custos acima do orçamento
• Insatisfação do solicitante
• Conflito na equipe e com as partes interessadas (Stakeholders)

Além dos projetos não estarem completamente definidos, há o inevitável no mundo atual: a mudança. O cenário instável causa as dramáticas mudanças de escopo. Estas alterações são inevitáveis e necessárias. As forças de mudanças estão no negócio, na tecnologia, nos concorrentes e nos anseios e ansiedades do solicitante (Sponsor) do projeto…

Ver o post original 2.917 mais palavras