O que você não deve colocar no currículo na hora de busca emprego

Olá, leitor!

O currículo é um fator importantíssimo na hora de conquistar a vaga dos seus sonhos. Afinal, ele é sua carta de apresentação para a empresa, e nele estarão todos os pontos fortes que vão ser fundamentais para a contratação. Por isso, é essencial colocar no currículo todas as informações mais relevantes.

Se fala muito sobre o quê – e como – colocar no seu currículo. Mas você sabia que também existem coisas que você deve evitar escrever?

Cometer erros na hora de eleger quais são as informações que devem ser colocadas no currículo é muito mais comum do que você pensa. Muitas vezes, na intenção de se destacar, o candidato pode acabar se prejudicando sem querer.

O que nunca deve ser colocado no currículo

nao_colocar_no_curriculo_

Para começar, vamos listar algumas informações que não devem estar no currículo:

  • “Curriculum vitae”: a frase já é considerada ultrapassada, e não é necessário colocar nenhum tipo de título nesse documento. O ideal é que a primeira informação no currículo seja o seu nome;
  • Números de documentos: a maioria das empresas só precisará desses dados no momento de contratação. O RG, CPF e outros documentos não são relevantes na seleção e ocupam espaço valioso no seu currículo;
  • Pretensão salarial: o ideal é só incluir essa informação se a vaga requisitar;
  • Referências profissionais: normalmente, as referências são entregues em uma folha à parte, no momento da entrevista;
  • Assinatura: o currículo não é um documento que exige assinatura;
  • Referências pessoais: são raras as vagas hoje em dia que exigem referências pessoais. Essas informações podem tornar o currículo antiquado e, na maioria das vezes, não serão usadas;
  • Data de nascimento: enquanto é importante que sua idade conste no currículo, não há motivos para incluir a data de nascimento;
  • Informações pessoais: algumas informações precisam, sim, estar no currículo. Não é o caso do nome dos pais, religião e estado civil, por exemplo. Limite-se às informações relevantes para o cargo;
  • Redações: apenas escreva cartas de apresentação se a empresa requisitar. Quando o fizer, evite usar a terceira pessoa, seja breve e objetivo. O currículo, por sua vez, deve sempre estar organizado em tópicos;
  • Datas e mais datas: quando descrever sua experiência profissional, prefira especificar períodos de tempo, e não datas específicas. Evite também colocar a data atual no currículo;
  • Elogios: um erro muito comum é escrever uma sessão do currículo destacando suas qualidades. Essas são informações subjetivas, que serão percebidas pelo entrevistador;
  • Foto: a não ser que o desempenho da função dependa diretamente da sua aparência, como é o caso para modelos ou atores, não é necessário incluir a foto no currículo.

Erros mais comuns ao elaborar um currículo

Agora que você já sabe quais informações não devem constar no seu currículo, vamos revisar quais são os erros mais comuns na hora de elaborar esse documento. Assim, você pode evitá-los e tornar seu currículo ainda mais atrativo! Confira!

Mentir

Mentir no currículo é uma prática muito frequente, infelizmente. Mas, tenha em mente: fazendo isso, você está prejudicando apenas a si mesmo.

Mesmo que a mentira passe despercebida no processo de seleção, o que já é bem raro, depois de conquistada a vaga você precisará das habilidades que disse ter.

Falar sobre a vida pessoal e hobbies

Pode até parecer estranho, mas existem muitas pessoas que discorrem sobre seus hobbies e outras atividades da vida pessoal no currículo.

Lembre-se que esse é um documento profissional. Embora, durante a entrevista, as perguntas sobre esse tipo de coisa sejam comuns, essas informações não devem estar no currículo.

Reserve esse documento apenas para suas experiências profissionais e formações relevantes ao cargo.

Listar as experiências profissionais na ordem errada

Esse é um erro muito comum: ao listar as experiências profissionais, o candidato começa pelo seu primeiro emprego. O ideal é começar pela última experiência, e listar, no máximo, as três mais recentes.

Dessa forma, além do currículo ficar mais chamativo, o entrevistador consegue ter uma ideia melhor do momento profissional em que você se encontra imediatamente.

Experiências profissionais não relevantes

É muito importante contar com bastante experiências anteriores. No entanto, pode ser mais benéfico para você colocar apenas uma experiência no currículo do que cinco que não se relacionam com o cargo ou objetivo profissional.

O mesmo vale para suas formações. Ao invés de citar todos os diplomas e certificados, limite-se aos que são relevantes para o cargo. O currículo deve sempre ser específico e objetivo.

Formações no campo errado

Suas formações acadêmicas se referem apenas à graduações, especializações, pós, mestrado e doutorado. É muito comum, no entanto, encontrar candidatos que colocam os cursos livres e workshops nesse mesmo campo.

É claro, experiências como essas podem ser muito relevantes para o cargo. O ideal, no entanto, é que tenham um campo específico para elas, como “cursos e outras atividades”.

Ausência de objetivo

Muitas pessoas procuram cargos em múltiplos setores ou níveis de hierarquia. Se você for uma delas, é essencial fazer um currículo diferente para cada uma delas.

Todo currículo deve conter um objetivo profissional, além de experiências e cursos relevantes para aquele cargo.

Autoavaliação

A capacidade de se autoavaliar é muito valorizada no mercado de trabalho. No entanto, o currículo não é o local apropriado para fazer isso.

Normalmente, suas qualidades, pontos a serem trabalhados e perfil profissional serão avaliados pessoalmente, pelo entrevistador.

Adicionar informações como “boa comunicação”, “bom em trabalhar em equipe” pode soar pretensioso, além de ocupar espaço valioso no seu currículo.

Currículo muito extenso

Essa é uma dica que sempre vemos, mas um erro que continua acontecendo muito. O currículo precisa ser um documento curto e objetivo, permitindo que o entrevistador tenha uma boa ideia do seu perfil profissional em poucos segundos. O ideal é que ele não passe de duas páginas.

Por isso, use as dicas desse artigo para diminuir o máximo possível seu currículo, deixando apenas as informações mais importantes!

Clichês

Todo mundo já ouviu as frases:

  • Meu maior defeito é o perfeccionismo;
  • Meu objetivo é ajudar a empresa a crescer, me dedicando ao máximo;
  • Sou uma pessoa dinâmica, comunicativa, que trabalha bem em equipe.

Entre outros jargões super comuns em processos seletivos. Se você já está cansado de ver essas frases, imagine os entrevistadores, que revisam centenas de currículos todos os dias. O objetivo dessas falas é normalmente destacar o currículo. O efeito, no entanto, é o contrário.

Evite esse tipo de afirmação e procure ser o mais objetivo possível.

Dicas extras: deixando seu currículo ainda melhor

Veja essa lista com algumas dicas especiais para ter mais cuidado com as informações do seu currículo:

  • Não utilize endereços de e-mail que não sejam profissionais. O ideal é o modelo nome -sobrenome@provedor;
  • Considere que você não sabe o que será feito com o seu currículo e como ele será armazenado ou descartado. Essa é uma ótima maneira de determinar que tipos de dados pessoais não precisam ser divididos no documento;
  • Evite redundância. Por exemplo, se você especificou a idade, a data de nascimento não é necessária;
  • Passe longe dos textos em formato de redação. Organize tudo em tópicos;
  • Seu nome e dados para contato devem estar sempre em destaque, no começo do documento;
  • Tome cuidado com a formatação. Utilize fontes legíveis, com um bom espaçamento entre linhas;
  • Liste conquistas. Nas experiências profissionais, além das atividades exercidas, liste também suas conquistas e avanços na carreira;
  • Sempre faça uma revisão. Erros de digitação e ocasionais problemas ortográficos são inevitáveis. É importante revisar para não arriscar parecer descuidado;
  • Se for incluir formações acadêmicas, forneça dados da instituição, e não apenas o ano de conclusão do curso;
  • Cuidado com modelos prontos. Sempre verifique se os campos padrão estão de acordo com as suas necessidades como profissional e com o cargo que você procura.

Conclusão

Existem muitos fatores que merecem atenção no momento de elaborar um currículo. Além de eleger com cuidado que tipo de informação estará no documento, também é preciso pensar bem sobre os detalhes que podem ser omitidos.

Definir quais informações são importantes é uma habilidade que melhora com a prática. Então, vale à pena ler bastante dicas sobre como se preparar para entrevistas e que tipo de características as empresas procuram nos candidatos.

Além disso, você pode encontrar online modelos de currículo e dicas muito valiosas em sites que oferecem vagas de emprego.

No Canal do Ensino,  sempre artigos nesse sentido com ideias e ensinamentos importantes nessa área. Confira alguns deles:

E você, já tem experiência com as informações que devem ou não estar no currículo? Diga para a gente nos comentários se esquecemos de mencionar alguma!

Até logo!

Anúncios

Informações do seu currículo que os recrutadores mais observam

Olá, leitor!

Como tornar seu currículo especial?

informacoes_do_seu_curriculo_

Foto

Na maioria dos casos, currículos sem foto são deixados para depois. Não é concurso de beleza, mas o responsável por selecionar candidatos a preencher uma vaga de uma empresa procura alguém que possa fazer parte dos seus ideais.

A primeira impressão será importante. Em uma foto você poderá passar muito mais do que traços estéticos, mas também psicológicos. Dependendo do cargo, sua postura segura, confiante, determinada, poderá fazer toda a diferença.

Não precisa ser uma foto 3 x 4 – geralmente elas não favorecem! Tem que ser umafoto com qualidade, visível, clara e sóbria. Não tem que ser uma super produção, mas que seja de acordo com o que você quer passar sobre si. Tenha cuidado com isso: quanto mais simples melhor.

Início do Currículo

O início do currículo deve ter seus dados pessoais: nome completo, idade, estado civil, endereço (bairro, cidade e estado), telefone (celular e residencial) e e-mail. Não precisa colocar números de documentos. Eles serão solicitados no momento certo, caso seja escolhido.

Objetivos

Esse é um dos tópicos que deverão ser refeitos para cada cargo que se candidate, pois os objetivos que você deverá escrever serão relacionados ao cargo pretendido. O que pretende ser ou fazer ao preencher esse cargo. Seja claro e sucinto.

Quando você preenche um currículo em uma plataforma de vagas de emprego, poderá citar algumas funções em outras empresas que trabalhou que poderão demonstrar sua capacidade para preencher o cargo, desde que seja sincero e utilize bons exemplos.

Qualificação Profissional

Nesse tópico, deverá colocar os nomes e as funções em que trabalhou nas 3 últimas empresas, quanto tempo trabalhou, quando saiu (mês e ano), quais cargos assumiu e quais as atividades que exerceu.

Aproveite as oportunidades para destacar o que aprendeu, as habilidades que adquiriu e que poderão ser úteis ou que agregaram valor a sua qualificação profissional, e que certamente serão importantes para as atividades na empresa a qual esteja se candidatando.

Se você não tem muita experiência profissional, ou trabalhou apenas como estagiário, freelancer ou ainda somente em serviços voluntários, não se acanhe. Saiba encontrar o que aprendeu e possa ser utilizado em seu futuro emprego.

Conta como experiência. Inclusive, voluntariado tem sido muito valorizado pelos recrutadores. Se ainda não fez voluntariado, vale a pena pensar nisso.

Formação Acadêmica

Cite sua última formação, em qual escola ou faculdade, em que mês e ano iniciou e concluiu ou previsão de término. Se tiver realizado algum projeto relevante deverá citá-lo também, assim como especialização ou MBA.

Cursos complementares: não precisa citar todos os cursos que fez. Cite apenas os mais importantes, que obteve aprendizado profissional ou relevante a sua área de interesse, ou à área do cargo pretendido.

Workshop, cursos online, poderão ser incluídos também. Em todos deverão ter o nome da instituição, o mês e o ano do início e término e a carga horária. Idiomas e informática poderão ser colocados também, principalmente se for útil em sua profissão, afinal quanto mais conhecimento nessas áreas melhor.

Importante: seja honesto em relação ao nível de conhecimento de outro idioma, o recrutador poderá testá-lo na hora e se sua informação não coincidir com o que foi avaliado, poderá estar perdendo sua chance por ter tentado ludibriar. Melhor ser sincero e procurar voltar a estudar.

Leia mais sobre cursos que poderão melhorar seu currículo

Preste atenção nesses itens

Palavras-chave

Devido os recursos existentes com a tecnologia, muitos recrutadores acabam treinando seus olhos para localizarem as palavras-chave que indicam a qualificação do candidato. Principalmente os currículos online, onde usam os filtros localizadores de palavras que mais tem a ver com o cargo.

Procure identificar quais as palavras chaves que são mais solicitadas em sua função. Use em seu currículo as palavras que fazem parte do seu conteúdo e já ganhe assim mais um destaque.

Segundo pesquisa realizada pelo site Zipe Recruiter , você poderá ter suas chances aumentadas ou diminuídas conforme as palavras escolhidas. Existem as que são altamente recomendadas e as que deverão ser evitadas a todo custo:

Recomendadas

  • Palavras que demonstrem habilidades de gerenciamento, não necessariamente como gerente mas gerenciando algo como o tempo, por exemplo;
  • Palavras que denotam atitudes proativas em relação ao trabalho como: suporte, responsável, cliente;
  • Palavras que demonstram sua capacidade de resolver problemas: dados, análise, operação;
  • Além dessas palavras: experiência, gestão, projeto, desenvolvimento, negócio, habilidade, conhecimento, equipe, liderança, entre outras que sejam referentes as suas habilidades.

 Devem ser evitadas

  • Palavras que dê a impressão aos recrutadores de que você é inexperiente, que precisa de muito treinamento, adia o trabalho difícil;
  • Palavras que tenham conotações negativas: difícil, primeiro, eu mesmo, tempo, necessidade, chance, desenvolve, aprendendo.

Internet

Uma característica importante no campo da internet é o uso de redes sociais. Ter um perfil na plataforma LinkedIn é bem visto, pois é uma rede social mais dedicada ao campo profissional. Se pretende citar suas redes tenha cuidado em como usá-la.

Se pretende que seja seu cartão de visitas, evite postagens polêmicas, não se exponha. Restrinja suas publicações onde pretende ser mais casual, apenas para amigos íntimos ou familiares. Evite publicações que comprometa seu futuro profissional. Pense em qual publicidade quer ter de você.

Outras informações importantes

Apresentação

Faça do seu currículo um documento atrativo visualmente, ou manuseado. Cuide da apresentação: que seja limpo, organizado, com boa formatação e de português impecável.

Se coloque no lugar de um recrutador que precisa selecionar alguns candidatos no meio de milhares de currículos. Você acha que terá tempo, mesmo paciência para ler todos? No mínimo fará uma pré-seleção.

Não dificulte para o recrutador. Formate de maneira que seja fácil abrir. Existem modelos prontos na internet, pode se inspirar neles, sendo agradável de ler e localizar as informações principais. Salve o documento com seu nome, coloque o título do cargo e as seções conforme citamos.

Layout

  • Formate em papel A4 se for para candidatura no Brasil. Se for para outro país verifique se há diferença;
  • As margens deverão ser de 1 cm podendo também serem reduzidas para até 0,25 cm, sendo que todas as informações deverão ser impressas na página;
  • Escolha as fontes mais simples e legíveis como a Arial, Verdana, Calibri ou Times New Roman, nos tamanhos entre 10 e 12 para o texto e 14 e 16 para o título do currículo (seu nome e o cargo).

Saiba mais sobre modelos de currículos

Essas foram nossas sugestões para que tenha um currículo de primeira. Capriche nesses detalhes aqui listados, lembre-se de que muitas informações serão solicitadas no momento da entrevista, ou em outro estágio da seleção.

Tenha organizado certificados, referências, cartas de recomendação, carta de apresentação. Esteja preparado para a entrevista e para assumir seu cargo, pois ao trabalhar seu currículo esse será o caminho natural. Esperamos que consigo sua vaga de emprego o quanto antes.

8 modelos de currículo para você baixar.

 

Boa sorte!

Como elaborar um currículo sem experiência de trabalho

Algo fundamental para conseguir uma oportunidade de trabalho é o currículo. Ele é uma forma de profissionais se candidatarem às vagas de trabalho.  Fazer um currículo não é tarefa fácil, ainda mais se você não tem experiência e logo tem dúvidas como: “o que incluir no currículo”?

Muita calma que nós vamos ajudar você. Nem sempre é fácil conseguir um emprego sem bagagem profissional, mas ingressar no mercado de trabalho pode ser muito mais fácil por meio de um bom currículo. E se você está se perguntando: “Como convencer o recrutador que você é o candidato ideal para a vaga”? Leia este texto. Ele foi feito para você!

Qual o primeiro passo?

curriculo_sem_experiencia_curriculo_modelos_de_curriculo

Bom, você sabia que  preparar o currículo de maneira eficiente pode ser a chave para o sucesso? Mesmo sem experiência de trabalho? A gente explica como. Primeiro não fique desesperado. Há maneiras de contornar o espaço em branco no campo “experiência” do currículo, valorizando sua formação educacional, e capacitações.

Mas antes de tudo, seja verdadeiro ao montar o seu currículo. Nada de mentir e colocar informações incorretas.

Compreenda que sem experiência, fica difícil conseguir um emprego, e sem emprego fica ainda mais difícil adquirir experiência. Mas não é impossível, pois todos profissionais tiveram a sua primeira oportunidade.

Mantenha o foco para a área de trabalho que você quer. Sendo assim, não há diferença de currículo com experiência e sem. Só que no campo da experiência você sempre deve ressaltar seu objetivo profissional. Faça uma descrição das atividades que você participa ou participou, como Grêmio estudantil, trabalho em ONG’s, entre outras coisas. Tente explicar o que era feito em cada atividade. Ou até mesmo se realizou um intercâmbio.

Mesmo que seja um desafio buscar o primeiro emprego há formas de ressaltar o seu currículo, sem mentir, claro.  Algumas experiências como ter feito um bom estágio, por exemplo, ou ter participado de muitas atividades extracurriculares podem ser um ótimo começo.

6 Dicas para elaborar um currículo sem experiência

  • Primeira coisa é você deixar os seus contatos visíveis no currículo, para facilitar a comunicação entre o recrutador e você. É importante colocar mais de três formas de contato (telefone, telefone para recados, celular, e-mail).
  • Muita atenção com erros de ortografia e gramática. Caso tenha dúvidas, peça ajuda. Evite utilizar abreviaturas, pois podem ser difíceis de reconhecer. O melhor é usar a palavra inteira e colocar a abreviatura entre parênteses.
  • Assim que você tem o foco em quais vagas quer concorrer, busque também se capacitar nestas áreas. Logo fica mais fácil definir seu objetivo e preparar seu currículo de forma adequada às necessidades do mercado.
  • Se for enviar o currículo por e-mail, uma dica é a colocar o texto no corpo da mensagem e, em último caso, como arquivo anexado. Muitas empresas, por medida de segurança, não abrem arquivos enviados por remetentes desconhecidos.
  • Outra dica é utilizar as palavras-chaves para descrever suas habilidades e realizações. Além de causar impacto, muitas empresas estão cadastrando os currículos em banco de dados internos e as palavras certas podem facilitar a sua inclusão nas buscas.
  • Quer surpreender de forma positiva o recrutador? Você pode até fazer os currículos personalizados. Só que é importante pesquisar a respeito da empresa, busque informações sobre o cargo, analise quais competências e quais realizações de sua carreira podem ser exploradas de forma a destacar você dos concorrentes.

Dicas valiosas

Uma outra dica é caprichar no resumo de qualificações, descrevendo da melhor forma as suas competências, habilidades e aptidões para mostrar ao selecionador como você poderá contribuir com a empresa.

Sendo assim no campo experiência que é onde assusta a maioria das pessoas que não tiveram experiência profissional e estão procurando o primeiro emprego você pode colocar atribuições que já fez. Neste caso não significa que não tenha nenhuma experiência. Pense bem: um Intercâmbio, empresa júnior, iniciação científica, trabalhos informais e voluntários também são experiências.

Entendeu? O voluntário é muito bem visto pelas empresas assim como experiência em empresa júnior da faculdade. Os famosos “bicos” como ajudar na empresa de amigos e familiares também podem ser mencionados.

Atenção: evite alguns erros que podem lhe prejudicar ainda mais

– Nunca, absolutamente nunca invente experiência. Isso é facilmente identificado pelo recrutador. E mais cedo ou tarde eles ficam sabendo e isso apenas complica a sua candidatura a vaga;

– Nunca coloque número de documentos, como CPF, RG. Somente se for solicitado,  o que é muito difícil;

– Fotos (só quando solicitado pela empresa);

– Nome de parentes, filho e esposa;

– Titulo. Lembre-se, é seu cartão de visitas e não uma redação.

– Jamais inclua informações falsas.

– Conheça bem a empresa onde quer trabalhar e ajuste as informações de acordo com o perfil do lugar.

– Não exagere no volume de informação. Para quem não tem experiência, um currículo de uma página é o suficiente.

– O uso de elementos gráficos (fotos, bordas, efeitos em fontes) pode atrapalhar mais do que ajudar.

– Preste bastante atenção aos erros de português (concordância, grafia). Eles podem causar má impressão. Indica-se neste caso até mostrar para um amigo o seu olhar.

Como montar um currículo?

Então já que falamos tanto dele, vamos lhe ajudar a montar. Fique atento a essas informações

1 – Dados Pessoais

Esta deve ser a primeira informação do currículo. Coloque, em ordem, no cabeçalho da página:

  • Seu nome completo
  • Seu E-mail
  • Seus telefones de contato (fixo e celular)
  • Endereço do seu perfil em redes profissionais, como o LinkedIn (se tiver). Evite incluir perfis pessoais (Facebook, Twitter, Instagram, etc.)
  • Cidade onde mora
  • Idade (se preferir)

2 – Área de atuação

A área de atuação deve comunicar, em duas ou três palavras, seu campo de interesse. Essa informação deve estar relacionada à vaga pretendida. Por exemplo, se você quer atuar na área de administração, escreva apenas “Administração de empresa”. Não coloque mais de uma área de atuação no mesmo currículo.

3 – Habilidades e competências técnicas

Liste todas as suas habilidades que sejam úteis à vaga. Cuide para não fazer uma lista muito grande, mesmo que os itens pareçam importantes.

4 – Experiência

Neste caso, como você não chegou a trabalhar em nenhuma empresa, aproveite e coloque experiências como voluntariadas, intercâmbio. Não minta experiência! Ou ainda pode ser a seguintes sugestão que foi passada por muitos consultores que entendem desse assunto:

“Profissional em início de carreira, com interesse em atuar com [citar atividades do cargo de seu interesse]. Habilidade para [citar habilidades exigidas no cargo] e conhecimentos em [você pode citar conhecimento em informática aqui]”.

5 – Formação

Descreva seu curso de graduação usando os seguintes dados. Caso não tenha, coloque até onde tem o seu nível de escolaridade.

  • Nome do Curso
  • Instituição
  • Local
  • Período do curso (se já está concluído ou ainda em conclusão).

Em outro tópico pode colocar o conhecimento de línguas, se o tiver, capacitações, cursos.

O que evitar?

Alguns erros podem ser fatais e já colocar seu CV na lanterna da lista. Veja o que não fazer:

  • Currículo longo demais: cuide para não fazer um currículo longo demais. Para o primeiro emprego, uma página está boa.
  • Erros de português: Ter um currículo bem-escrito é o mínimo! Revise-o com cuidado antes de enviar, passe um corretor ortográfico e lembre-se de usar o registro formal da língua portuguesa.
  • Mentiras: Lembrando então  que o  candidato deve sempre ficar atento ao tamanho do currículo e deve tomar cuidado para não colocar informações desnecessárias. Na realidade o recrutador tem uma pilha de currículos na mesa e os muito longos mal são vistos. Por isso, atente para esse cuidado.

O que pode alavancar o seu currículo?

Fique atento a algumas questões que podem alavancar o seu currículo como:

● Projetos paralelos;

● Atividade empreendedora;

● Voluntariado;

● Experiência internacional;

● Perfil no LinkedIn;

● Trabalho informal;

E se você por acaso busca emprego em várias áreas ou para vários cargos, a dica é: faça vários currículos! Altere seu currículo sempre que for preciso. O importante é enviar um currículo aderente à vaga para qual você está se candidatando.

Esperamos que com essas dicas simples você consiga otimizar o seu currículo e se dar bem nas entrevistas de emprego. Lembre-se sempre de manter a perseverança, confiança nas suas habilidades e persistir na busca dos seus objetivos que você estará no caminho certo para o sucesso.

Claro que aqueles que procuram o primeiro emprego e ainda não possuem experiência se sentem mais inseguros. Só que nesta hora a insegurança não adianta em nada.  E os recrutadores vão saber que você está iniciando a sua carreira profissional, e por isso já sabem que também não podem sair exigindo muita coisa.

É claro que como você não tem essa experiência não adianta se candidatar para uma vaga que exige muita experiência. Você vai começar com o básico, naquelas funções que pode aprender. Por exemplo, as vagas de estágio são uma ótima oportunidade.

Até logo!