9 dicas simples de como estudar com eficiência

Você está se preparando para concurso ou exames importantes e está com dificuldades para estudar? Não se preocupe, estamos aqui para ajudar mais uma vez. Nesse artigo você encontrará 9 dicas simples de como estudar com eficiência. Aproveite!

9 dicas simples de como estudar com eficiência

como_estudar_com_eficiencia_

Em sua vida de estudante provavelmente encontrou  várias técnicas e métodos para auxiliar sua concentração nos estudos e formas de obter os melhores resultados. São tantas possibilidades, que muitas vezes acaba se perdendo e no final não consegue realizar o que foi proposto.

Por esse motivo, procuramos ajudá-lo: pesquisamos diversas técnicas, dos mais conceituados especialistas e resumimos aqui em 9, acreditando que sejam realmente eficientes para passar em qualquer prova ou concurso, seja estudando sozinho ou em grupo.

1-Dica para concurso: Estude as regras e as exceções os conceitos e as classificações 

Essa dica foi dada por Gerson Aragão, fundador do Método de Aprovação, para concursos. Gerson experiente em concursos, passou em vários, hoje assume o posto de Defensor Público.

A intenção de quem estuda para concursos é superar os concorrentes, que estudam tudo, estão sempre a 1 passo da aprovação, precisa assim de um diferencial onde possa ganhar tempo e ser mais eficiente na hora da prova.

Aprendendo as regras dentro de cada disciplina e suas exceções o estudante ganha tempo ao resolver as questões da prova. Da mesma forma acontece quando se estuda os conceitos e suas classificações. Eles poderão estar embutidos nas questões e o candidato atento saberá definir.

As dicas de Gerson estão no algo mais que o estudante pode fazer para se sobressair nos estudos. Então em relação a isso, ele também sugere que se faça uma análise prévia sobre o concurso e, antes de estudar, marcar o no conteúdo o que é importante segundo essa análise.

Outra coisa importante segundo ele é acrescentar informações extras relevantes nos resumos de estudo. Dessa forma estará ganhando tempo, focando no que realmente interessa no conteúdo para prova.

2-Estudos fracionados

Estudar muitas horas ininterruptamente já foi comprovado por vários especialistas que não é eficiente. Se você tem disponível para estudar o dia todo, ótimo! Mas não fique todo o tempo estudando. Em determinado momento seu cérebro para de assimilar e seu estudo será em vão.

O ideal é que fracione, em blocos de mais ou menos 30 minutos, intercalando com outras atividades para descansar o cérebro. Tente não estudar só uma matéria também, mesmo que seu conteúdo seja extenso.

Estude um pouco de uma disciplina, dê o intervalo e, se sentir que há necessidade, continue. Pode até voltar nela no final do expediente se for preciso, mas evite. Já ouviu falar do método Pomodoro? É uma ótima técnica para utilizar e dividir seu tempo. Vale a pena utilizar.

3- Ambiente de estudo 

Uma maneira de tornar eficiente seus estudos é antes de mais nada, cuidar do seu ambiente de estudo. Se possível vá até uma biblioteca onde tenha uma ambiente adequado a quem queira ficar sem ser incomodado. Nos intervalos dê uma volta, vá tomar um suco, tire um cochilo. Depois volte a se concentrar. Esse é o ambiente ideal para quem precisa estudar muito.

Porém, se não há possibilidade de acessar uma biblioteca, se estuda em casa, escolha o melhor local onde possa ficar sem ser incomodado. Dê preferência a um ambiente com porta, com luminosidade suficiente para não forçar suas vistas, com pouca ou nenhuma influência externa.

Procure ficar em um ambiente com cadeira e mesa. Evite, tanto os lugares aconchegantes demais – a não ser que você consiga se policiar e não cair na tentação de dormir- quanto os lugares desconfortáveis: se atente à postura em relação ao computador e à cadeira. São atitudes como essas que auxiliam em sua concentração para atingir seus objetivos de estudo.

4 – Rotina

Estabeleça uma rotina diária pra estudos. Tire um dia na semana pra descansar totalmente, os outros 6 dias estude. Faça um cronograma de estudos baseado em sua análise prévia do concurso. Tenha uma agenda onde possa separar todo o seu tempo.

Seja honesto consigo mesmo: não adianta separar horas do seu dia para estudar e não cumprir. A partir do momento que reservar esse tempo se obrigue a isso. Caso não consiga, adapte sua agenda, mas siga uma rotina certa. Dessa maneira conseguirá com o passar do tempo ter uma noção certa de quanto consegue cumprir o conteúdo.

Reveja sua agenda sempre que houver necessidade de mudar a rotina, como nas férias por exemplo. Não adianta ter um cronograma engessado e não conseguir seguir. Isso gera frustração e vontade de desistir. Previna isso revendo sua agenda quando preciso sem esquecer de manter sua rotina de estudos. Seja organizado para conseguir manter a rotina.

5- Prepare sua mente e seu corpo

Estudar pode ser uma ação que requer muito mais esforços do que se imagina, principalmente se você vem estudando a muito tempo para um concurso e não consegue passar. Ou para quem tem o dia muito atarefado com trabalho ou educação dos filhos e só tem algumas horas do dia para isso.

Mesmo pra quem tem todo o tempo disponível para se dedicar aos estudos mas tem dificuldade para se concentrar pode ser tarefa muito difícil. São casos e situações diversas que em algum momento poderá atingi-lo. Por isso é bom ter algum tipo de preparação para esse momento.

  • Durma bem– não precisa ser muitas horas, desde que seja profundamente
  • Se alimente bem – evite alimentos pesados, frituras, bebida alcoólica – prefira alimentos saudáveis, nutritivos.
  • Faça exercícios físicos: pelo menos uma caminhada vigorosa por dia.
  • Tire um tempo para descansar de estudos. Um dia na semana já é suficiente.

6- Ensine outra pessoa

Professor Piccini, especialista em aprendizagem e desenvolvimento pessoal em sua página Para Estudar e Aprender dá essa dica. Segundo ele, essa atitude ajuda a clarear a mente, a organizar o conteúdo para ensinar, a melhorar sua compreensão.

Para ensinar alguém você precisará de preparar-se antes, precisará entender e escolher a melhor maneira para ensinar. Como sugestão ele indica que se dê mini aulas para um grupo de colegas. Isso lhe ajudará a fixar o conteúdo.

Além dessa dica, Piccini reforça a necessidade de saber qual é o seu melhor horário de estudo, para que se torne mais eficiente esse momento individual ou em grupo. Caso não seja possível, desenvolva o hábito para acostumar com a rotina de estudos noturnos, será sempre necessário.

7- Pratique

Todos os métodos de estudo abrangem esse tópico: praticar, fazendo as questõesreferentes ao material que esteja esteja estudando. A melhor forma é resolvendo provas antigas do certame. Existem páginas na internet que fornecem questões ou simulados para serem feitos online.

Provas poderão ser baixadas da internet, tem ainda aplicativos, softwares e apostilas  que disponibilizam esse material que é de fundamental importância para garantir a efetividade do seu aprendizado.

8- Afaste-se de distrações

Você já deve ter percebido o que te distrai nesse mundo conectado, mas não custa nada reforçar pois realmente é um fator que atrapalha muito em sua missão de estudar com eficiência: afaste-se de televisão, celulares e redes sociais. Deixe para usar quando não estiver no seu horário de estudo.

Hoje em dia existem grupos de estudos em redes sociais, porém não se boicote: no momento de estudo desligue o celular, ou deixe no silencioso, fique offline. Reserve em sua agenda a hora de mexer nas redes sociais e cumpra esse horário. Não deixe que isso atrapalhe seus objetivos. Seja rígido nesse ponto.

A internet poderá ser bem utilizada para seus estudos: nos canais do Youtube, que disponibilizam vídeo aulas gratuitas, em plataformas de estudo, cursos online. Precisa ser bem disciplinado pra não deixar-se distrair por algum outro assunto e assim furar seu compromisso de estudo. Por isso, tenha horário reservado para isso na agenda. E cumpra!

9-Não seguir técnicas de estudo!

Não se espante! Vamos explicar: William Douglas, autor do best-seller Como passar em provas e concursos dá essa dica. O que ele disse foi que existem inúmeras técnicas de estudos, porém elas não funcionam da mesma maneira para todos. Mesmo a técnica mais eficiente, em algum momento poderá não funcionar com você.

Personalize a sua técnica de estudo: veja o quê funciona com você e adote para sua vida. Adapte conforme sua realidade. Preste atenção ao que dá certo e mude o que não dá. Talvez precise de unir duas ou três técnicas para definir o seu método eficiente de estudo.

Mas é bom saber que, segundo ele, algumas dicas funcionam para todos:motivação, otimização do tempo, organização, dedicação, treino, revisões periódicas, estudar em ambiente tranquilo -dicas que foram listadas acima.

Tudo isso vai acontecer conforme o tempo for passando. Não adianta correr. Também não adianta estudar várias horas do dia se não for com qualidade. Conforme ele mesmo disse: “a direção correta é mais importante que a velocidade”.

Leia também:

Quais informações estão no edital de concurso

Bons estudos.

Anúncios

Onde e como você pode aprender leitura labial

Olá!

leitura labial é uma técnica de comunicação utilizada por crianças durante o processo de aprendizado da linguagem. Nessa fase, as crianças usam a expressão orofacial para complementar o processo de audição e, assim, compreender mais rapidamente a língua que precisa aprender a falar.

Há ainda aquelas pessoas que usam a leitura labial como apoio para a compreensão do que outra pessoa está falando durante uma conversa, isso acontece principalmente com idosos, que tem uma certa dificuldade de ouvir o que as pessoas estão dizendo.

Os deficientes auditivos e algumas pessoas que usam prótese auditiva, também utilizam a comunicação por meio da leitura labial para se comunicar, principalmente com pessoas que não falam LIBRAS, que é a Língua Brasileira de Sinais.

Um estudo mostrou que mesmo aquelas pessoas mais experientes em compreender a leitura labial, entendem cerca de 50% do que é dito, os outros 50% são compreendidos a partir da intuição, ou seja, depende do contexto da conversa, aquele que está realizando a leitura labial vai interpretar intuitivamente metade do que é dito. Confira!

Passo a passo para aprender leitura labial

leitura_labial

Não é porque você não tem algum tipo de deficiência auditiva que você não precisa aprender leitura labial, na verdade, é muito importante de todos aprendam, pois, somente assim é que será possível se comunicar com todos, com igualdade e sem preconceito.

Tenha atitude e iniciativa

O primeiro passo para aprender leitura labial é ter muita atitude, iniciativa e é claro disciplina. De nada adianta você falar que vai aprender leitura labial se a sua dedicação é zero.

Essa forma de comunicação por si só, pode ser difícil, afinal, é algo novo para o cérebro, e ele demora um pouco para assimilar essa nova forma de se comunicar, se você não se dedica, o processo de aprendizado será ainda mais trabalhoso.

Comece lentamente

Não adianta você querer começar a aprender leitura labial de um dia para o outro, pense que você está aprendendo outro idioma, ou seja, você precisa se dedicar para aprender, ou nunca vai aprender de verdade.

Comece pelos filmes nacionais. Deixe o áudio desligado e ative a legenda, comece a prestar atenção no que os personagens falam. Faça isso em casa também, enquanto conversa com seus familiares, foque nos lábios, e veja como são os movimentos para falar cada palavra.

Outra maneira de treinar a leitura labial é na frente do espelho. Pronuncie letra por letra para ver como os lábios se movem, quando achar que está conseguindo compreender, evolua para palavras curtas e depois mais longas, e finalmente fale algumas frases na frente do espelho e veja como os lábios se movimentam.

Conheça as letras parecidas

Na língua portuguesa, existem algumas letras que não tem apenas o som parecido, mas também o movimento labial durante a pronunciação da palavra que contenha essas letras, e isso pode provocar alguma confusão quando se está aprendendoleitura labial, são elas:

  • [b] e [p];
  • [k] e [g];
  • [t] e [d];
  • [f] e [v];
  • [s] e [z];
  • [m] e [n].

Manter a atenção é essencial para compreender palavras com essas letras, principalmente quando ainda se está aprendendo leitura labial.

Foque no conceito como um todo

Mantenha-se sempre atento ao que a pessoa está falando para você, assim, caso você não compreenda alguma palavra durante a leitura labial, você conseguirá entender o contexto da frase. Preste muita atenção na conversa, permaneça envolvido para não perder nenhuma informação durante a conversa.

Foque na expressão facial de quem está falando

Tanto na comunicação por LIBRAS quanto na leitura labial é fundamental que haja a expressão facial, pois, se não há expressão, a outra pessoa não consegue entender se você está feliz, triste, com raiva, calmo, enfim, a expressão facial é o que dá sentimento as palavras.

Preste atenção nas sobrancelhas, se a testa está franzida (sinal de raiva), se os lábios estão apertados (indica preocupação), se a pessoa está olhando pra baixo (indicação de nervosismo), ou na direção dos seus olhos (confiança) ou se a cabeça está de lado (indica desconforto do locutor).

Preste atenção na postura de que está falando

Observar a postura do locutor é outra forma de interpretar a intensidade e os sentimentos que a pessoa que está falando quer passar. Quando se faz uma leitura labial e não há observação não se percebe a postura, assim como na leitura facial, fica difícil saber o significado daquelas palavras.

Vale lembrar que observar a postura não quer dizer apenas focar se a coluna da pessoa está arqueada ou ereta, essa observação vai muito além disso. Observe se a pessoa que fala está de braços cruzados, isso quer dizer que a pessoa está com raiva, talvez um pouco agressiva, se os quadris e ombros estão direcionados para você, significa que a pessoa está prestando atenção em você, que a conversa está interessante.

Se a pessoa está curvada, quer dizer que ela está insegura, agora se estiver com a postura aberta, significa que ela é uma pessoa confiante. Quando a pessoa inclina o corpo para frente, provavelmente ela está discutindo, então essa postura indica intimação; agora se ela afasta o corpo ela está demonstrando incômodo pela conversa ou sua presença.

A atenção na conversa como um todo, desde a leitura labial até a interpretação das expressões faciais e da postura é sempre fundamental para entender a conversa.

Percebeu como a linguagem corporal complementa a leitura labial, sem um a interpretação do outro é praticamente impossível. As sutilezas da expressão facial e da postura do locutor faz da conversa algo muito mais agradável de se compreender.

Treine com outras pessoas que tenha o objetivo de aprender leitura labial

É fato que, quando temos um parceiro para treinar um novo idioma, ou no caso, a leitura labial, o processo de aprendizagem fica bem mais fácil. Com certeza você tem um amigo que também tem interesse de aprender leitura labial, mas se não tiver, peça ajuda para treinar.

Quando se encontrarem combinem de se comunicarem apenas por meio da leitura labial. Brinquem com essa comunicação, usando a expressão facial e a postura, e as vezes a ausência disso durante a conversa, ou seja, de maneira neutra, você vai ver como ficará bem mais fácil para aprender a se comunicar por meio da leitura labial.

Peça para as pessoas falarem mais devagar

Você ainda está aprendendo leitura labial e não consegue compreender aquelas pessoas que falam? Peça para que elas falem mais lentamente, isso com certeza vai te ajudar. Se você tem algum grau de deficiência auditiva, explique, certamente as pessoas vão compreender e tentar te ajudar.

Mas explique que é para falar um pouco mais devagar, e não na velocidade de uma tartaruga, senão você vai enlouquecer e a conversa nunca vai acabar. Talvez o seu locutor pode começar a gritar também, mas você, educado e pacientemente vai dizer que não precisa gritar, apenas falar um pouco mais devagar para que você leia os lábios dela.

Use a tecnologia a seu favor 

Na internet você pode encontrar diversos vídeos ensinando leitura labial, assim você pode estudar onde estiver, essas aulas vão te ajudar a desenvolver mais rapidamente suas habilidades de fazer a leitura labial. Um exemplo é o vídeo TAG: LEITURA LABIAL, que está disponível no YouTube, ele é bem divertido, e mostra as dificuldades em se aprender leitura labial.

Cientistas de Oxford desenvolveram um aplicativo chamado LipNet. Esse aplicativo tem a função de auxiliar aquelas pessoas que estão aprendendo leitura labial, fazendo com que você fique fluente mais rapidamente na leitura labial. Aproveite e baixe esse app para te ajudar nos estudos.

Converse sempre de frente para a pessoa

Lembre-se que a leitura labial é uma técnica de comunicação exclusivamente visual, então não adianta você começar a conversar e se virar para abrir a geladeira. Se você tem dificuldade em focar em algo, essa também é uma grande oportunidade para aprender a manter foco em uma conversa.

Se você e a outra pessoa envolvida na conversa não estiverem uma no campo visual da outra, as chances de compreensão da leitura labial é zero! Então olhe, observe, preste atenção, ou você nunca aprenderá leitura labial.

Desafie seu cérebro

Você fala outro idioma além do português? Então lance um desafio para o seu cérebro.

Se você já está compreendendo com facilidade a leitura labial, vá assistir um filme , na opção mudo, mas em inglês ou espanhol ou em qualquer outra língua que você fale. No começo seu cérebro vai dar um “bugada”, mas fazendo isso, você vai sair de uma zona de conforto, que é a leitura labial apenas da língua portuguesa.

Ao treinar a leitura labial em outro idioma, você estará estimulando o seu cérebro a trabalhar de forma diferente. Essa também é uma maneira de aprender um novo idioma, pois, você vai prestar mais atenção na forma com que as pessoas pronunciam determinadas palavras, que talvez você tenha mais dificuldade.

Aprender leitura labial pode sim ser um pouco difícil, mas quando se tem vontade, dedicação e disciplina, os estudos ficam muito mais agradáveis e o processo de aprendizagem é bem mais eficiente.

O que achou desse artigo? Ele te ajudou a aprender leitura labial?

Até logo!

Fonte: Canal do Ensino

Como mandar bem em provas de múltipla escolha?

Olá, leitor!

Quando falamos em vestibular, logo pensamos em provas de múltipla escolha, não é mesmo? Isso porque a maior parte dos concursos públicos e processos seletivos para vaga em universidade apresentam provas de múltipla escolha.

O que os estudantes mais temem nessas provas são as pegadinhas que a maioria das bancas adoram fazer. O tempo é geralmente curto para responder todas as questões e as dúvidas são muitas. Então o que fazer quando o “branco” aparecer?

Será que a melhor maneira de se dar bem nesse tipo de prova é chutar e contar com a sorte? Vamos te mostrar nesse artigo 15 dicas que vão te ajudar muito a não temer mais as provas de múltipla escolha. Vamos conferir?

10 truques para mandar bem em provas de múltipla escolha

provas_de_multipla_escolha

1 – Atenção às palavras que te enganam!

Sabia que em provas de múltipla escolha é comum vermos palavras que intensificam a resposta para parecerem que estão corretas? Em outras palavras, tome muito cuidado com palavras como: sempre, nunca, todos, ninguém.

Normalmente essas palavras que generalizam são características de respostas falsas. Tenha esse truque como uma saída para aquela questão que você não sabe a resposta.

2 – A verdade sobre a resposta maior

Esse é um truque muito conhecido por quem está acostumado a realizar esse tipo de prova. Quando você estiver em dúvidas sobre qual é a resposta correta, preste atenção na resposta que está mais explicativa. Normalmente essa é a correta.

Por outro lado, ainda há pegadinhas com duas respostas mais longas ou quase do mesmo tamanho e aí pode complicar. Nesse caso, leia com muita atenção as duas e tente descobrir a gafe que identifica a resposta.

3 – E quando a resposta não for evidente?

Nesse caso será melhor deixar em branco ou “chutar”? Na maioria das vezes, os organizadores da prova em si descontam pontos de quem deixa uma questão em branco, então o que fazer?

Se você decidir “chutar” a resposta tente escolher entre as respostas b ou c em questões com 4 alternativas (a, b, c, d). Geralmente as respostas corretas estão em uma dessas alternativas. Como os organizadores imaginam ser fácil demais colocar a resposta na primeira alternativa e também óbvio na última, tente as próximas. Quem sabe você ganha um ponto decisivo?

4 – Identifique as palavras-chave

Já parou para pensar na construção do enunciado? Talvez nele esteja implícito a resposta da questão. Por isso, tente grifar ou circular palavras importantes do enunciado. Geralmente a resposta correta é aquela que corresponde às suas anotações.

No enunciado, cuidado para não cair na pegadinha de frase negativa. Pode ser que o enunciado esteja pedindo para marcar a opção incorreta ou esteja negando um fato verdadeiro. Por isso é extremamente importante ler muito bem o que a questão está pedindo.

5 – Deixe um momento para revisão

A revisão faz toda a diferença em provas de múltipla escolha. Sabia que nosso cérebro leva um certo tempo para começar a engajar com um determinado assunto? Quando começamos a fazer as provas ainda estamos com a mente fechada. Mas a partir do momento em que você se sente engajado com as questões da prova, você conseguirá acertar mais questões.

Exatamente por isso que você deverá voltar lá nas primeiras questões e fazer uma profunda revisão, ler com atenção e caso seja necessário, e você estiver seguro disso, mude a sua resposta.

6 – Tente encontrar palavras semelhantes

Já parou para perceber que em provas de múltipla escolha quase todas as opções tem uma informação em comum? Então é certo que a resposta correta deverá conter essa palavra.

Esse truque pode ser utilizado em questões de cálculos matemáticos. Se você não souber a resposta, tente encontrar o elemento comum entre as opções, aí você poderá se direcionar melhor e acertar a questão.

7 – Preste atenção nas alternativas antitéticas

Uma dica válida para responder corretamente é prestar atenção em alternativas antitéticas. Quando você perceber que uma alternativa possui a informação oposta a outra, tenha certeza que uma delas é a correta.

8 – Escolha a resposta verdadeira

Aqui tem um truque interessante que poderá clarear sua mente quando for prestar uma prova de múltipla escolha. Normalmente quando há questões que pedem alternativas verdadeiras ou falsas, a resposta correta é aquela que está construída inteiramente de maneira afirmativa.

Você poderá notar que haverá alternativas com o mesmo início, porém se modificam a partir do meio da frase. Essa é uma das pegadinhas que fazem estudantes perderem vagas.

Por exemplo, veja essas alternativas:

1 – Os alunos estudam porque querem trabalhar.

2 – Os alunos estudam porque não gostam de trabalhar.

Ainda nesse tipo de questão você verá muito alternativas como: todas as questões são verdadeiras ou todas as questões são falsas. Acontece que na maioria das vezes esse tipo de alternativa está ali para confundir o candidato. Portanto, leia atentamente as opções.

9 – Fique atento na resposta mais fácil

Geralmente quando um examinador está elaborando as questões, a resposta correta não pode ter nenhuma margem de dúvida. Isso significa que se você não souber qual delas assinalar, escolha aquela que esteja mais clara pra você, sem palavras estranhas nem empecilhos.

10 – Fique de olho na proporção

Supondo que uma questão tem 5 alternativas, provavelmente 3 alternativas serão absurdas e apenas 1 estará para confundir com a alternativa correta. Então, nesse caso, você deve sempre se atentar a 2 alternativas e eliminar o restante.

Essa técnica de proporção acontece na hora da elaboração das questões para evitar contestações de candidatos ou dificultar muito a análise de resposta correta.

Quando um candidato decide chutar uma questão, ele precisa considerar as seguintes opções:

  • Procurar por divergências de acordo com o enunciado;
  • Considerar a estatística e probabilidade;
  • Identificar as semelhanças entre as alternativas;
  • Identificar palavras absurdas ou que não condizem com o enunciado;
  • Identificar palavras-chave que generalizam toda a alternativa.

O ideal é que o candidato a prestar qualquer tipo de vestibular ou concurso esteja muito bem preparado para não se deparar com aquele “branco”. Quando se tem um conteúdo na ponta da língua ou talvez tenha sido estudado parcialmente, você certamente irá conseguir identificar as respostas corretas.

A partir disso, pode ir eliminando as incorretas e você encontrará a resposta que irá te dar a tão sonhada vaga. Nossa última dica é testar seus conhecimentos em exercícios de múltipla escolha. Tente cronometrar seu tempo e faça uma relação de acertos e erros. Vale até refazer alguma prova anterior.

Boa prova!

12 dicas primordiais para pessoas que tem pouco tempo para estudar

Olá, leitor!

A rotina de trabalho aliada aos compromissos pode acabar deixando os estudos em segundo plano, e isso consequentemente interfere na qualidade do estudo e na tão sonhada aprovação, seja em concurso ou vestibular!

Só que cada vez mais, especialistas afirmam que não importa a quantidade de tempo que nos dedicamos aos estudos, e sim na qualidade! Por isso, nós iremos apresentar 12 dicas essenciais para quem tem pouco tempo para estudar. Confira!

Organização e prioridade

Pouco_tempo_para estudar_estudar_dicas_de_estudo

Quem tem pouco tempo vai precisar elencar dois fatores fundamentais para conseguir estudar: a organização e elencar as prioridades. Sem isso, é muito mais fácil se perder na rotina de compromissos e os estudos ficarão em segundo plano.

Antes de mais nada, você precisa entender que não existe fórmula mágica para estudar. O que vamos passar para vocês são algumas dicas, mas vai depender de seu esforço e dedicação para dar certo.

E não adianta, quando o tempo não ajuda, cabe a você organizar toda a sua rotina e conseguir estudar. Se não há organização de horários para o estudo, dificilmente você vai conseguir sentar e estudar.

Você precisa ter em mente que não pode desperdiçar o pouco tempo que ainda lhe resta antes da prova. Fique atento as dicas!

12 dicas infalíveis para quem tem pouco tempo para estudar

 1 – Organize seu tempo

Em meio a uma rotina bagunçada fica praticamente impossível conseguir estudar. Sendo assim, é fundamental você organizar o seu tempo. Qual horário do dia você vai conseguir sentar e estudar? E quanto será o tempo que vai dedicar aos estudos?

São algumas perguntas que você precisa deixar esclarecido. Lembrando que o tempo e dedicação do estudo precisam ser levados em conta quanto ao seu objetivo. Se por exemplo, você tem um concurso daqui a quatro meses, precisa dividir o seu tempo com o estudo das matérias neste período. Vale incluir final de semana e feriados! Ainda mais se você tem pouco tempo para estudar.

2 – Defina um local para estudar

Esqueça essa história de estudar enquanto o assiste um filme ou enquanto as crianças brincam. Você precisa definir um local de estudo depois que definir um horário. Se é difícil em casa, vale a pena pensar em uma biblioteca ou uma cafeteria mais silenciosa. Se for em casa, pense num espaço que possa ficar sozinho e longe das distrações, como televisão e barulhos externos.

3 – Crie uma rotina

As rotinas são fundamentais para quem tem pouco tempo para estudar. Criar rotinas por mais que seja difícil no início vai possibilitar que você não perca o foco em alcançar o seu objetivo.

Nada de estudar um dia e depois quando der vontade, pois se depender disso fica bem difícil sentar e estudar. Por isso, depois de organizar a sua agenda e tempo, crie uma rotina de estudo.

4 – Evite as distrações da internet

Se você já tem pouco tempo para estudo cuide ao máximo das distrações da internet. O pouco tempo que tem pode ser prejudicado com o uso da internet, olhar redes sociais e responder e-mail.

Lembre-se: o momento de estudo é apenas para isso e verificar as redes sociais deve ficar para depois!

5 – Tenha uma meta alcançável

Se você não tiver uma meta fica muito difícil organizar o seu tempo e criar uma rotina para estudar. As distrações do dia a dia, o cansaço e estresse podem facilmente acabar com a rotina de estudos. Neste sentido, é fundamental você ter uma meta alcançável. Seja a aprovação no concurso público ou passar no vestibular.

Se imagine conseguindo alcançar a meta. Quais serão as recompensas? Isso irá lhe ajudar a manter o foco.

6 – Pausas estratégicas

Se você trabalha a semana toda e quer estudar mais no final de semana. Não adianta achar que vai conseguir estudar o sábado inteiro. Você pode ter este foco, porém, compreenda o poder que as pausas estratégicas têm em sua rotina.

O que são as pausas estratégicas? São pequenas pausas durante o período de estudo. Vale levantar, se alongar, tomar um suco, descansar por 15 minutos e depois retornar para os estudos. Fica a critério de cada um descobrir qual a pausa estratégica funciona para a pessoa.

7 – Anotações

Elas são tão importantes. Então, anote suas dúvidas de estudo, anote sua rotina, compromissos. Não acredite em sua mente, porque é muito provável que vá esquecer!

8 – A prática leva a perfeição

Depois que conseguir criar a sua rotina de estudos, a prática leva você a perfeição. Com o tempo você vai conseguir se concentrar melhor, já vai ter encontrado a forma de estudo que combina melhor com você.

9 – Planeje os seus estudos

É fundamental você planejar os seus estudos de forma geral. O que vai estudar a cada dia e como vai dividir os conteúdos. Tanto no estudo da teoria, quanto na prática dos exercícios. Não vale apenas estudar e não tirar o tempo para exercitar, fazer provas, revisar material, ou seja, Isso faz parte do planejamento os estudos

10 – Priorize as matérias (e os conteúdos) que precisa estudar

Provavelmente terá conteúdos que precise se dedicar por mais tempo, então, não adianta focar em matérias que por mais que você goste não serão tão cobradas na prova. Portanto, vale estudar aquele conteúdo que você não gosta ou tem dificuldade.

11 – Utilize estratégias de otimização dos seus estudos

Hoje há vários aplicativos que podem ajudar você a estudar. Um deles é Técnica Pomodoro que é um método de gerenciamento de tempo. Além dele, há outros que podem ser úteis para você. Experimente até encontrar um que lhe ajude a aumentar a produtividade.

12 – Planeje o seu dia na noite anterior

Para quem tem dificuldade com a rotina, ou trabalha muito durante a semana, é válido tentar planejar de como será o seu dia na noite anterior. As vezes uma ida ao supermercado, um reunião, já interfere no seu estudo. Assim, você já sabe o que precisa estudar e não vai acabar se frustrando caso não consiga.

Conclusão

Essas foram nossas 12 dicas primordiais para as pessoas que tem pouco tempo para estudar. Pode ser quem nem tudo funcione para você, mas neste caso experimente. O que não vale é colocar a culpa no tempo, porque todas as pessoas têm 24 horas no dia para fazer as inúmeras atividades que deseja.

Além disso, passamos outras dicas que ainda podem ajudar!

Aproveite os pequenos espaços de tempo: mesmo que você tenha meia hora no ônibus ou em outro local, aproveite para estudar. Pode ser escutando um Podcast ou revisando o material. Por vezes, neste momento você pode pegar uma dica valiosa que irá ajudar você na prova.

Cuide de você: não adianta só estudar, trabalhar e se esquecer de você. É claro que o seu corpo e sua mente não vão aguentar essa rotina. Aproveite e tenha momentos de lazer, faça uma atividade física. Basta se organizar que você consegue. Cuidar de você vai deixar a sua mente mais tranquila!

Concentração é tudo! Quando estiver estudando tenha todo o foco para estudar. Esqueça os outros compromissos. De nada adianta estudar duas horas por dia, mas apenas se concentrar 10 minutos no estudo. Foque e quando for estudar se concentre.

Tenha calma: a rotina do dia a dia pode dar uma sensação de que você não vai dar conta. Nesta hora tenha muita calma e respire fundo. Faça uma coisa de cada vez e tenha fé que tudo vai se encaminhar, ou seja, basta você fazer a sua parte.

Escreva para não esquecer: como já falado, não confie na sua mente. Faça anotações em um caderno ou em seu celular. Tente deixar a sua rotina bem organizada.

Mantenha a sua motivação: por mais difícil que seja tente manter a sua motivação. Lembre-se do seu objetivo constantemente e das recompensas caso seja aprovado. Isso vai ajudá-lo a manter-se motivado.

Essas foram algumas dicas. Por isso, quando você define aonde quer chegar, consegue entender melhor quais são os caminhos que deve seguir para atingir o objetivo estabelecido. Sendo assim, o melhor é aproveitar o tempo reservado para estudo ao máximo, assim como o tempo que se gasta diariamente em outras atividades do cotidiano.

Além disso, é bom lembrar que dormir bem também é fundamental e isso vai lhe ajudar tanto a trabalhar melhor, quanto a se dedicar na sua rotina de estudos. Até mesmo ir na academia para se exercitar ajuda a ter um bom desempenho e seu dia se torna mais produtivo.

Bons estudos!

 Fonte: Canal do Estudo

10 Plantas que atraem energias positivas

É necessário esclarecer que essas plantas devem estar vivas, ou seja, devemos mantê-las saudáveis em um vaso e lhes proporcionar os cuidados especiais. Deixando isso em claro, falaremos a seguir das dez melhores plantas pra atrair energias positivas. Confira!
images

1. Cacto

Os cactos são bem charmosos e oferecem um toque decorativo muito especial aos espaços de casa ou do escritório. É uma planta que requer cuidados especiais para sobreviver e diz-se que teria a capacidade de afastar a inveja, os intrusos, pessoas mal intencionadas, hipócritas e absorver energias eletromagnéticas dos eletrodomésticos.

a

2. Hortelã

Além de ser uma planta com muitos benefícios para a saúde, existe um misticismo em torno da hortelã e muitas pessoas a utilizam acreditando que seria capaz de nos proteger de malefícios e inveja das pessoas. A hortelã é a planta do bem-estar e acredita-se que quem tem um pé fresco da planta em casa atrai a prosperidade econômica.

bambu

3. Bambu

O bambu entrou na moda para decorar a casa, pois além de conferir um toque muito sofisticado a ambientes como a sala, também se tornou popular por atrair boas energias. Diz-se que o bambu combina o crescimento e a água, oferecendo pureza, transparência e vida aos ambientes. Ter essa planta em casa nos fornecerá sensação de bem estar, tranquilidade e afastará a inveja.

b

4. Jasmim

O jasmim é conhecido como uma planta ideal para casais, pois beneficia as relações no que diz respeito ao campo espiritual. É recomendável tê-la no quarto e/ou nos espaços que você compartilha mais com seu(a) companheiro (a), já que atrai boas energias para fortalecer o romance e o relacionamento.

Alecrim-Rosmarinus_officinalis-720x340

5. Alecrim

O alecrim é uma planta com ótimos benefícios medicinais, utilizados e aproveitados desde a antiguidade em muitas culturas. No nível espiritual, essa planta é conhecida por atrair amores sinceros e a felicidade. Além de manter um pé fresco de alecrim em casa é recomendável colocar uns raminhos em saquinhos de tecido e distribuí-los em vários espaços de casa para atrair a felicidade para todos que a rodeiam.

06marzo-menta

6. Menta

A menta é uma planta com muitas propriedades medicinais que podemos aproveitar a qualquer momento. Ter essa planta em casa não garantirá apenas saúde, mas também promoverá as vibrações positivas em qualquer ambiente. Diz-se que a menta combate más vibrações e ajudaria a combater a insônia. Também ajuda a melhorar a comunicação no ambiente de casa.

tomilho002

7. Tomilho

O tomilho é uma planta que desde a antiguidade é utilizada para afastar os ambientes de más vibrações. A planta é considerada como purificadora, pois combate energias negativas, evita pesadelos e promove a autoestima. Ter ela em casa assegura a proteção do lar e de seus habitantes.

crisantemos

8. Crisântemo

Os crisântemos são conhecidos por sua beleza e por nos oferecer a sensação de bem-estar no lar. Essa planta promove a felicidade e o bom humor, por isso é recomendada para espaços onde existe tensão constante e/ou discussões. Os crisântemos estão relacionados com uma vida de relaxamento.

images (1)

9. Eucalipto

Essa planta tem a capacidade de combater e afastar as más vibrações, que quase sempre chegam com pessoas invejosas e mal-intencionadas. É recomendada para ambientes de negócios, escritórios, lojas, pois é uma planta que atrai a prosperidade. Também é ideal para conciliar melhor o sono e limpar os espaços de energias pesadas.

c

10. Babosa

É uma planta utilizada em rituais contra o azar e a inveja, pois se diz que é uma das mais fortes para combater más vibrações. É conhecida por atrair a prosperidade e as boas energias em qualquer lugar da casa onde estiver localizada. Popularmente acredita-se que quando a planta da babosa cresce e esbanja saúde é porque está atraindo boa sorte. Porém, se estiver murcha é porque absorveu energias negativas e nos protegeu.

Fonte: https://osegredo.com.br

Conheça os assuntos que mais caem nos concursos públicos

Olá!

Passar em um concurso público e conquistar a estabilidade é um sonho para muitos trabalhadores. Além da garantia de um emprego, os salários mais altos que a média, são atrativos. Infelizmente, a popularidade decorrente de todas as vantagens do cargo público podem tornar a concorrência extremamente acirrada.

Certamente você já sabe: para passar em um concurso público e conquistar o cargo dos sonhos, é preciso dar duro. Muitas pessoas estudam diariamente para vencer esse desafio. Mas disciplina e motivação, sozinhas, não são o suficiente. Você precisa de informação.

Sendo assim, para obter os melhores resultados possíveis, você precisa saber o que estudar. É claro, as matérias cobradas normalmente aparecem no edital. No entanto, uma dúvida muito comum entre os concurseiros é, o que exatamente é preciso dar mais atenção nos temas exigidos.

Saber os assuntos que mais caem nos concursos públicos é essencial, principalmente se você pretende começar a estudar antes mesmo da publicação do edital. Por isso, observe os assuntos mais populares para que você possa começar a organizar sua rotina de estudos.

Mas lembre-se: é essencial verificar o edital! Algumas vagas exigem conhecimentos específicos. Nesse artigo, estão dos assuntos mais frequentes em provas gerais e matérias base.

Quer ficar por dentro dos assuntos que mais caem nos concursos públicos? Confira!

Escolhendo matérias para estudar antes do edital

assuntos_que_mais_caem_nos_concursos_publicos

Cada concurso e cada vaga tem suas exigências específicas. Não dá pra prever exatamente o que será cobrado nesse tipo de matéria. No entanto, é possível, por meio de concursos anteriores, identificar quais são as matérias base mais importantes em determinadas áreas. Veja alguns exemplos:

Área fiscal (ensino superior):

  • Português;
  • Raciocínio Lógico;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Tributário;
  • Matemática Financeira;
  • Contabilidade;
  • Estatística;
  • Economia;
  • Inglês;
  • Informática.

Polícia Federal (ensino superior):

  • Português;
  • Raciocínio Lógico;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Matemática Financeira;
  • Contabilidade;
  • Economia;
  • Administração;
  • Redação;
  • Informática.

Polícia Civil (ensino médio):

  • Português;
  • Raciocínio Lógico;
  • Matemática;
  • História;
  • Geografia;
  • Atualidades;
  • Informática.

Tribunais (ensino médio):

  • Português;
  • Matemática;
  • Raciocínio Lógico;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Direito Processual Civil.

É possível realizar esse levantamento para todas as áreas. Basta pesquisar sobre os concursos anteriores. Você pode até mesmo encontrar informações já reunidas sobre as matérias base mais importantes fazendo uma busca pela área desejada na internet.

Perceba, também, que português, matemática, raciocínio lógico, informática e inglês estão presentes em quase todas as áreas.

O que cai em concurso público de Nível Fundamental?

As provas de Nível Fundamental costumam ser mais simples. O número de questões é normalmente menor, assim como o número de disciplinas cobradas.

As matérias base mais comuns são Português, Matemática e Atualidades. Confira com mais detalhes:

Língua Portuguesa

  • Interpretação de texto;
  • Vocabulário e conhecimento sobre significado de alguns termos;
  • Ortografia, inclusive regras do novo acordo ortográfico;
  • Pontuação;
  • Verbos;
  • Plural das palavras.

Matemática

  • Operações básicas;
  • Raciocínio Lógico;
  • Operações com conjuntos;
  • Regra de três;
  • Equações de primeiro grau.

Atualidades e Conhecimentos Gerais

  • Notícias notáveis do Brasil e do mundo;
  • Conhecimentos relacionados ao cargo;
  • Assuntos em destaque na mídia.

O que cai em concurso público de Nível Médio?

Esses concursos são os mais comuns, e os que apresentam maior variação de funções e cargos. Por isso, tenha em mente que a prova de conhecimentos específicos pode variar muito de concurso para concurso.

Nessas provas é mais comum encontrar as famosas pegadinhas, perguntas feitas para identificar candidatos mais distraídos. Por isso, muita atenção!

Abaixo você encontra os conteúdos mais cobrados no geral:

Língua Portuguesa

  • Interpretação de texto;
  • Ortografia, inclusive regras do novo acordo ortográfico – cuidado com as pegadinhas;
  • Morfologia;
  • Sintaxe da oração.

Matemática

  • Proporcionalidade;
  • Porcentagem;
  • Frações;
  • Álgebra;
  • Geometria básica;
  • Probabilidade.

Informática

  • Conceitos básicos de internet;
  • Word;
  • Excel;
  • Windows.

Atualidades e Conhecimentos Gerais

  • Notícias notáveis do Brasil e do mundo;
  • Conhecimentos relacionados ao cargo;
  • Assuntos em destaque na mídia.

O que cai em concurso público de Nível Superior?

Com a dificuldade mais alta – e o salário também – esses concursos exigem muito mais dos candidatos. A linguagem da prova pode ser mais difícil e formal, cobrando um nível de vocabulário e compreensão de texto bem maiores.

As pegadinhas são mais frequentes, além de ser necessário um nível avançado de interpretação de texto para a maioria das perguntas. Essas provas também podem contar com perguntas discursivas, ou seja, que não são de múltipla escolha. Na resposta, será avaliada também a ortografia, pontuação e clareza de ideias.

Confira as matérias base:

Língua Portuguesa

  • Interpretação textual e Semântica (o número de textos com recursos gráficos, como tirinhas e mapas é bem maior.);
  • Ortografia, inclusive regras do novo acordo ortográfico;
  • Verbos;
  • Preposições, conjunções e pronomes;
  • Regência Nominal e Verbal;
  • Sintaxe;
  • Crase;
  • Prova discursiva (que não é de múltipla escolha) – normalmente relacionada à função a ser exercida;
  • Pegadinhas.

Matemática

  • Porcentagem e matemática financeira;
  • Proporcionalidade;
  • Equações de primeiro e segundo grau;
  • Geometria;
  • Progressão aritmética e geométrica;
  • Noções de probabilidade e estatística.

Atualidades e Conhecimentos Gerais

  • Política;
  • Sustentabilidade;
  • Notícias notáveis do Brasil e do mundo;
  • Conhecimentos relacionados ao cargo;
  • Assuntos em destaque na mídia.

Informática

  • Windows;
  • Word;
  • Excel;
  • Noções de Segurança.

Direito

Dependendo do cargo, é comum encontrar questões de direito:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional.

Quais são as disciplinas mais comuns nas provas no geral?

Para quem tenta vários concursos diferentes, pode ser interessante entender o padrão das disciplinas cobradas. Você sabia que existem diversas disciplinas que são mais recorrentes nos concursos do que outras?

É interessante lembrar: interpretação de texto, acentuação (principalmente crase), raciocínio lógico e pegadinhas estão quase sempre presentes. Por isso, é muito importante pegar o jeito desses temas para qualquer prova.

A seguir, você encontra um resumo sobre as disciplinas mais frequentes, tanto em matérias base como nas específicas. Confira:

Matérias base: disciplinas mais comuns

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Matemática básica;
  • Atualidades;
  • Informática;
  • Legislação.

Matérias específicas: disciplinas mais comuns

  • Noções de Economia e Finanças Públicas;
  • Noções de Administração;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Noções de Direito Civil;
  • Noções de Direito Processual;
  • Noções de Direito Penal;
  • Noções de Direito Tributário;
  • Contabilidade;
  • Gestão pública;
  • Matemática Geral e financeira.

Outras dicas para se dar bem nos concursos públicos

Estudar as matérias é muito importante, é verdade! Mas existem outros hábitos importantes para as pessoas que pretendem realizar o sonho do cargo público. Lembre-se: estudando, todos os candidatos estão, portanto, seu diferencial pode vir de outros fatores, então acompanhe nossas dicas:

  • Não estude ao ponto da exaustão. Fazer pausas, descansar, dormir bem e contar com lazer são fatores importantes na absorção e fixação apropriada do conteúdo estudado;
  • Organize-se! Divida o conteúdo em partes manejáveis e progressivas, e não tente aprender tudo de uma só vez;
  • Desenvolva o hábito de estudar. Você sabia que fazer exercícios por dez minutos todo dia é muito mais eficiente do que estudar seis horas em um só? Acredite, por menor que seja o tempo dedicado por dia, criar o hábito de estudar ajudará muito;
  • Tenha um espaço separado para o estudo. É importante contar com um ambiente organizado e reservado para estudar;
  • Desligue celulares e outros eletrônicos. Evite distrações e procrastinação nos horários separados para os estudos;
  • Reconheça seus avanços! Faz bem para sua motivação quando você se parabeniza pelas metas cumpridas;
  • Falando de metas, seja realista. Não adianta montar um cronograma de estudo com seis horas dedicadas por dia: você não conseguirá manter esse ritmo e provavelmente acabará desmotivado;
  • Trabalhe a ansiedade! Ela é a principal responsável pelos “brancos” na hora da prova. Por isso, procure recursos para lidar com sua ansiedade;
  • Não desista! Pode ser que você falhe algumas vezes e isso é normal. O concurso público exige persistência, disciplina e dedicação. Encare uma reprovação como uma experiência importante para se sair melhor na próxima vez;
  • Não deixe a concorrência te intimidar. É verdade, normalmente existem muitos inscritos, mas você sabia muitos deles sequer comparecem à prova? Vá centrado no que você estudou, e não em quantas pessoas estarão lá;
  • Pesquise sobre a banca organizadora. Cada banca tem um estilo de prova e correção diferente, dessa forma é possível descobrir muito sobre o que vai cair com essa informação.

Conclusão

O cargo público, sua estabilidade e os salários atrativos são um grande sonho para muita gente. Com dedicação, disciplina e principalmente, informação, esse sonho pode sim se tornar realidade!

Mas é preciso se dedicar! E para usar o seu tempo de maneira otimizada, é importante se informar sobre as matérias mais cobradas, os assuntos que mais caem nos concursos públicos, os estilos de banca e muitas outras informações.

Por sorte, o Canal do Ensino está sempre pronto para ajudar! Se quiser saber mais sobre como se preparar para um concurso público, leia também esses outros materiais preparados especialmente para isso:

E você, como estuda para o concurso público? Divida conosco suas técnicas e opiniões e compartilhe esse conteúdo com seus amigos que também estão tentando!

Até mais e boa sorte!

Fonte: https://canaldoensino.com.br