Guia completo de como ser poliglota e aprender um idioma rapidamente

Você já ouviu falar do termo “poliglota”? Talvez você esteja perguntando: “O que é ser um poliglota?” Ou “Como ser um poliglota?”.

Muitas pessoas gostariam de aprender novos idiomas, mas não sabem como. Hoje vamos explicar o que significa ser um poliglota e dar dicas para você aprender um novo idioma rapidamente.

Confira!

O que é ser um Poliglota

como_ser_poliglota_como_ser_um_autodidata_matrizes_brasileiros_famosos_segredo_qualquer_idioma_em_3-meses_aprender_outro-idioma_sozinho

De acordo com o Dicionário de Língua Portuguesa Michaelis, poliglota é simplesmente “Pessoa que fala ou sabe mais de quatro línguas”.

Também pode significar algumas outras coisas em outros contextos, por exemplo, quando um texto aparece em mais de um idioma, geralmente em colunas paralelas para comparação.

Mas a maneira mais comum de usar o termo poliglota é para se referir a uma pessoa que domina vários idiomas, geralmente 4 ou mais idiomas.

Isso pode parecer estranho para os brasileiros que tem a língua portuguesa predominante como idioma reconhecido, porém em muitos países da Europa, Ásia e em algumas partes da África, a maioria das pessoas já fala 3 ou 4 línguas desde criança, pois nestes lugares há mais de um idioma oficial. Então, em alguns países ser um poliglota não é incomum.

Há ainda pessoas que dominam mais de 6 idiomas com muita naturalidade, e são chamadas de  hiper poliglota.

Mas qual é o segredo dos poliglotas e dos hiper poliglotas? Será que essas pessoas têm algum dom especial ou são superdotadas?

Pode ser que algumas delas tenham sim mais facilidade para aprender línguas, porém o que todas têm em comum?

Pessoas como o Papa Bento XVI, que fala 6 idiomas: espanhol, italiano, alemão, francês e inglês, um pouco de português.  O Papa Francisco, como também é chamado, já chegou a fazer um discurso em 27 línguas, apesar de não dominar todos os idiomas.

Continue lendo para conhecer alguns segredos dos poliglotas e descobrir o que essas pessoas fazem para dominar tantos idiomas.

Como ser um poliglota? Qual é o segredo dos poliglotas?

Essas pessoas em algum momento tomaram a decisão de aprender um novo idioma, seja por motivos profissionais ou pessoais. E o que fazem em seguida, é experimentar técnicas mais eficazes para aprender uma nova língua, eles aprendem “como aprender” e investem em estratégias.

Para entender como uma pessoa se comunica, imagine que seu cérebro funcione com um computador; o cérebro executa várias atividades programadas e aciona varias áreas como a percepção auditiva, o controle motor, memória semântica, e o sequenciamento de palavras.

Assim, para que a pessoa possa aprender e falar uma nova língua, o cérebro precisa fazer novas conexões e uma nova programação, para dominar as novas estruturas do som e das palavras.

Esses caminhos neurais são fortalecidos com a repetição, por isso é importante encarar o sonho de ser poliglota como uma jornada em que seu cérebro estará arquivando novos conhecimentos na sua memória.

Crie o hábito de estudar idiomas

Para memorizar de um novo idioma a pessoa precisa fortalecer as “novas programações”. O cérebro procura formas de poupar energia e esforço, isto é, se torna mais eficiente no aprendizado e para executar qualquer tarefa transformando toda rotina em hábito.

Quando você o executa uma rotina diversas vezes, isso é, quando faz uma atividade da mesma forma repetidas vezes, o cérebro aciona aquela “programação” de forma automática.

Por que o hábito de estudar é importante para você ser poliglota? Porque é justamente o que você vai usar para conseguir dominar os novos idiomas com mais eficácia.

Qualquer hábito possui 3 fases, a deixa, a rotina e a recompensa. O hábito de estudar idiomas também. Entenda cada etapa do hábito:

  • Deixa: estimulo que faz com que seu cérebro acione a “programação” entre no modo automático.
  • Rotina: É a atividade que você faz repetidamente. No caso para ser um poliglota você irá executar diferentes atividades que envolvem o aprendizado de idiomas.
  • Recompensa: É o que irá estimular seu cérebro a identificar que aquela rotina é importante, e isso irá fazer com seu cérebro “arquive” o novo conhecimento.

Por exemplo, um poliglota que já estabeleceu o hábito de estudar idiomas pode estar navegando na internet e quando escuta o som do alarme do seu celular (deixa) fecha sua mídia social e abre seu aplicativo para fazer suas lições no novo idioma que está treinando, depois faz uma pausa e toma um cappuccino (recompensa) enquanto escuta sua playlist.

A recompensa é sempre algo que dá sensação de prazer, a deixa é algo que o faz “lembrar” da sua rotina.

Para colocar essa dica em prática continue lendo e veja como desenvolver o hábito de estudar idiomas para se tornar um poliglota.

Prepare um plano de estudos para aprender qualquer idioma

Como está sua rotina? Reflita como estão seus horários e a distribuição de atividades.

Identifique oportunidades para você inserir planos de estudo de idiomas e horários que poderá ter contato com o novo idioma mesmo em deslocamento ou fazendo outras atividades, como ouvir áudios enquanto está na academia.

Para se tornar rotina é importante que essas atividades do seu projeto para ser um poliglota sejam repetidas por mais de 3 ou 4 dias na semana.

O ideal é que você tenha um local destinado para suas sessões de estudos de idiomas, isso irá funcionar também como “deixa” para reforçar o hábito.

Use algo que seja capaz de informar a seu cérebro para acionar o seu modo automático de aprender idiomas (hábito de estudar), você pode utilizar aplicativos como Duolingo e Memrise.

Organize seu material para estudar idiomas

O hábito de organizar seus materiais de idiomas irá fazer você acelerar sua jornada para se tornar um poliglota.

Caso não tenha um local de estudo em casa ou numa biblioteca, deixe sempre na sua mochila um caderno pequeno, canetas, um livro e aplicativos no celular para estudar onde estiver.

Invista em bons livros didáticos e materiais para poliglotas

Você pode baixar aplicativos com dicionário de idiomas e utilizar dicionários online, mas para os idiomas que queira realmente se aprofundar também invista em bons dicionários para tirar dúvidas e para descobrir novas palavras relacionadas ao seu dia a dia.

Pesquise bons livros para estudantes de idiomas, feitos pensando nos poliglotas esses livros são elaborados com diversas combinações de idiomas, com paginas com colunas e comparações entre dois idiomas.

Por onde começar? Pesquise livros como os da Série “Assimil – Sem esforço” há vários com combinações de Francês-Português, Espanhol-Português, Italiano-Português e outros.  Os livros apresentam diálogos do novo idioma em uma página e na pagina ao lado há explicações no idioma de apoio. Alguns livros também são acompanhados de áudios e são ótimos para o estudante que quer focar na oralidade e conversação.

Siga os passos dos poliglotas

Se você quer realmente encontrar respostas para “Como ser um poliglota” siga os conselhos de quem já dominou as técnicas de estudo e falam mais de 4 idiomas. Você pode conhecer essas pessoas em chats, conferencias e seminários para poliglotas e através de livros e sites.

Materiais como livros escritos por poliglotas, por exemplo, o livro “Babel no more” elaborado pelo hiper poliglota, Michael Erard, podem te dar preciosas lições e estratégias para você se inspirar.

Pesquise sobre pessoas que falam diversos idiomas como o hiperpoliglota Luca Lampariello. Lampariello fala 10 línguas e tem um site bem interessante, o “The Polyglot Dream”. No site você encontra artigos sobre as viagens que ele faz, algumas postagens são disponibilizadas em 3 idiomas com texto e áudio!

Comemore sempre seus avanços

Lembra-se do que falamos sobre as 3 fases do hábito? Então estipule pequenas recompensas para se presentear logo após suas sessões de estudo e após conquistar metas na sua jornada para ser poliglota.

Estipule recompensas imediatas e simples como, comer um pedaço de chocolate ou assistir um filme, e outras formas de comemoração pela conquista de seus resultados quando conseguir conversar ou entender uma frase completa.

Conheça sobre os aspectos culturais

Pesquise bastante e seja curioso sobre a cultura relacionada ao novo idioma. Descubra fatos sobre os nativos do idioma que quer aprender. Descubra a história da língua e da nação, literatura, principais cidades, gastronomia regional, filmes produzidos, músicos e personalidades.

Estude outro idioma com áudios

Faça exercícios para compreender o idioma escolhido com temas do cotidiano num curso ou site que tenha muito exercícios e materiais com áudios.

Uma ótima dica é o site 50 linguagensvocê pode acessar cursos de 50 idiomas e 100 arquivos de áudio gratuitos organizados em categorias com os temas de cada língua.  Você também pode baixar o aplicativo e acessar de onde estiver, isso irá facilitar a fortalecer o hábito de estudar para ser um poliglota.

Treine a pronúncia com um gravador

Você pode treinar a pronúncia lendo em voz alta e utilizar um gravador enquanto faz a leitura de uma lista com números ou o alfabeto do novo idioma. Esse exercício simples irá te ajudar a aperfeiçoar a pronúncia.

Use todos seus sentidos para ser poliglota

Para aprender algo você provavelmente tem preferência por um método que explore mais a visão, a audição, a fala, ou a interação com seu corpo. Mas é importante que além do seu canal sensorial preferido você explore todos. Para isso faça exercícios que envolvam todos seus sentidos, com imagens além de som e escrita, isso irá acionar o seu canal visual e ajudará na memorização.

>>> Descubra os métodos utilizados pelos poliglotas para falar um novo idioma em tempo recorde.

Enriqueça seu vocabulário

Leia textos, assista vídeos e ouça músicas com conteúdos em diferentes idiomas para enriquecer seu vocabulário.  Através das mídias e principalmente das musicas você pode aprender diferentes palavras a cada dia. Essa é recomendação da poliglota Susanna Zaraysky que fala 8 idiomas e é autora do livro”Language Is Music“.

Treine a gramática e escrita com textos úteis do dia a dia

Para treinar a gramática, além dos exercícios indicados nos livros didáticos do novo idioma, escreva textos curtos que se utiliza no dia a dia, como receitas, e-mails, recados e seu currículo.

Encontre um parceiro de idiomas

Você pode convidar um amigo para aprender como ser poliglota e compartilhar as experiências durante sua empreitada para dominar várias línguas.

Mas é importante que praticar a língua como se fala “na vida real” e isso você irá conseguir conversando com um nativo.

Há vários sites para estudar idiomas com nativos, aqui no Canal do Ensino já compartilhamos várias dicas. Será ótimo para aprender a pronúncia correta e praticar a conversação.

Você já experimentou praticar uma língua com um nativo?

Estude outro idioma a partir do inglês

Essa dica ficou para o final porque no início da sua jornada para ser um poliglota não é indicado que você aprenda dois idiomas ao mesmo tempo. É importante focar em novo idioma primeiro para fortalecer sua memorização e depois ir introduzindo outro.

E quando chegar nesse estágio você pode aproveitar os inúmeros materiais disponíveis em inglês para estudantes de idiomas.

Uma dica é acessar os materiais do FSI (Foreign Service Institute), um órgão do governo americano, que disponibiliza vários cursos gratuitos para treinar diplomatas e outros funcionários que precisam viajar muito pelo mundo afora.

Você também pode aprender um novo idioma utilizando o inglês através de livros didáticos como a série dos livros Teach Yourself.

Como aprender qualquer idioma em 3 meses?

É possível ser um poliglota mais rápido? Esse é o desejo de quer dominar mais do que dois idiomas.

Há métodos que afirmam ser possível aprender qualquer idioma em 3 meses. Mas cada pessoa tem um ritmo de aprendizado, e o que pode acelerar o ritmo é a prática e a consistência.

Além do hábito de estudar idiomas você irá acelerar o processo para se tornar um poliglota aplicando as estratégias dos hiper poliglotas. As pessoas que falam 5, 6, 12, ou até 50 idiomas. Eles realmente sabem aprender novas línguas!

Você pode consultar diversas dicas para ser poliglota, mas nada pior do que ter um ótimo livro de um autor hiper poliglota, um cronograma de estudos pronto, se você nunca conseguir completá-lo!

Ao se deparar com seu quadro de horários e livros fechados você irá se sentir desanimado. E isso mina sua motivação para aprender idiomas.

Lembre-se que nada acontece da noite para o dia, o hábito é formado por repetição, assim como o desenvolvimento de uma nova linguagem também.

E se você não colocar em prática uma dica e passo por vez, continuará se frustrando. Coloque em prática tudo isso que você aprendeu aqui!

Bons estudos!

Anúncios

Governo Americano oferece curso online de inglês 100% grátis

Olá, leitor!

Se você tivesse uma entrevista de emprego hoje, mas de surpresa o entrevistador já começasse a entrevista em inglês, você estaria preparado? Caso não estivesse, certamente, você já teria perdido a oportunidade de trabalho, não é mesmo?

Mas isso não aconteceria apenas com você, pois infelizmente, ainda é baixo o número de brasileiros com proficiência na língua inglesa. Esse que é um dos requisitos mais básicos na hora de procurar um bom emprego, ainda é esquecido pelos brasileiros.

Mas e se você tivesse a oportunidade de começar a mudar isso ainda hoje, o que você faria? Esperamos que aproveite a oportunidade que se aproxima, pois essa pode ser uma porta de entrada até mesmo para outros países.

Saiba que o Governo Americano oferece curso online de inglês 100% grátis. Agora você tem a chance de aprender com um conteúdo desenvolvido especialmente para formar pessoas de diferentes naturalidades. Confira mais informações a seguir!

Aprenda com um conteúdo criado por nativos

curso_online_de_ingles_100

No Brasil encontramos centenas e centenas de instituições de ensino que prometem te ensinar o inglês perfeito. Como um atrativo, a maioria dessas mesmas escolas oferecem algum tipo de contato com um nativo, ou pelo um material parecido.

Mas com essa oportunidade exposta aqui para você, esse material é todo criado por nativos, afinal, essa é uma iniciativa do Governo Americano em parceria com uma escola especializada no aprendizado de estrangeiros.

Portanto, não poderia ser uma oportunidade melhor para você adquirir conhecimento de fontes que realmente entendem das necessidades primárias na hora de aprender.

Seu nível de inglês é básico? Esta é a chance que faltava para melhorar esse nível e elevar seu domínio da língua. Ainda não teve contato com o inglês, mas sabe da importância de ter ele ao seu lado? Conte com essa oportunidade para dar os primeiros passos.

Indiferente seu nível de aprendizado é sempre importante contar mais suporte especializado e experiência na hora de procurar um posicionamento no mercado. Conheça um pouco sobre quem oferece esse curso de inglês.

Conheça os envolvidos por trás dessa iniciativa

Essa é uma iniciativa incentivada pelo Governo Americano, por meio de uma instituição de ensino da língua inglesa, especializada no aprendizado de estrangeiros. Estamos falando da “USA Learns”, que conta com materiais ricos e completos.

USA Learns é um website gratuito focado no aprendizado de adultos, por meio de níveis para iniciantes e intermediários. A escola prioriza pontos importantes no aprendizado, como:

  • Desenvolvimento da fala;
  • Desenvolvimento da audição para a linguagem;
  • Aumento do vocabulário;
  • Melhoria na pronúncia;
  • Aperfeiçoamento da leitura;
  • Desenvolvimento da escrita;
  • Introdução à gramática.

Por meio de videoaulas intuitivas e completas o estudante entra em contato com mais de 1.000 atividades diferentes. A partir dessas informações você consegue determinar a excelente oportunidade à sua frente.

USA Learns atua no mercado desde 2008 e de lá para cá, mais de 10 milhões de adultos já passaram pela escola virtual, para engrandecerem seus conhecimentos e aumentarem suas oportunidades no mercado de trabalho.

Sempre com o objetivo de ensinar o inglês americano, ou seja, da mesma forma que ele é falado nos Estados Unidos, a instituição lançou um novo curso que pode realmente te surpreender.

Com um novo direcionamento a USA Learns visa oferecer além do aprendizado da língua inglesa, a oportunidade para você adquirir os conhecimentos para se preparar para conseguir sua cidadania americana, confira mais a seguir!

Torne-se um cidadão americano ainda hoje

O conteúdo oferecido de forma inteiramente gratuita pela USA Lears, além de ensinar como o inglês é realmente falado, ainda te prepara para o teste de cidadania americana.

Afinal de contas, esse teste envolve muitas exigências e uma delas é precisamente saber falar bem o inglês nativo. Sendo assim, por que então não aproveitar essa oportunidade para adquirir conhecimento que realmente vai trazer benefícios para você e sua carreira?

Com um direcionamento específico, ou seja, te preparar para realizar a aplicação ao N-400, que é o processo necessário para oficializar sua naturalização. Portanto, esse material passa pelos pontos principais acerca desse teste.

Está interessado, não é mesmo? Então não perca mais tempo e aprenda agora como você pode aproveitar esse conteúdo de imediato!

Como você pode aproveitar essa oportunidade?

Vale ressaltar que o site da USA Learns é americano, portanto está todo em inglês. Com um pequeno conhecimento básico você já é capaz de começar pelo curso inicial básico, avançar pelo intermediário e logo em seguida, para o curso de cidadania americana.

Para aproveitar as aulas é bastante simples, você precisa apenas realizar um breve cadastro no site da USA Learns. Será pedido seu e-mail, nome e para criar uma senha, depois disso é só curtir o conteúdo.

Em resumo, essa é uma oportunidade válida para você empenhar seus esforços, a fim de que esteja mais preparado para os desafios que o mercado certamente irá apresentar.

Ainda de quebra você aprende como dar os primeiros passos para quem sabe, uma cidadania americana. Faça dessa grande oportunidade, sua passagem para um mundo de novas possibilidades.

Conheça também como os Poliglotas fazem para aprender um novo idioma 70% mais rápido.

Até mais!

Conheça detalhes de como os poliglotas estudam e aprendem um novo idioma

Olá,

Aprender um novo idioma nunca é fácil já que é preciso se adaptar a forma de linguagem, aos sotaques e estimular o cérebro a pensar nessa língua nova que você escolheu aprender, sem isso dificilmente é possível aprender outros idiomas.

Ser um poliglota, ou seja, ser uma pessoa que fala mais de quatro idiomas não é fácil, é preciso que haja muita dedicação e empenho para conseguir estudar e praticar esses vários idiomas.

Por outro lado, se considerarmos a atual situação do país, com a crise na nossa porta, e o índice de desemprego aumentando diariamente, é fundamental sabermos mais de um idioma para dessa maneira, termos maiores chances de conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho, ou pelo menos, manter o atual emprego.

O que é ser um poliglota?

como_os_poliglotas_estudam

Um poliglota é aquela pessoa que fala, lê e escreve mais de quatro idiomas. Aquelas pessoas que dominam mais de seis idiomas são chamadas de hiper poliglotas. Paulo Freire, o mestre da educação, era fluente em simplesmente 135 idiomas! Isso mesmo, ele dominava 135 idiomas que ia do inglês ao latim.

No nosso país, dominar quatro idiomas é muito difícil, devido a fatores culturais, mas se considerarmos a Europa onde a cultura é bem diferente e cada país tem um idioma próprio, por exemplo, Alemanha, Espanha, Itália e França, para eles fica muito mais fácil aprender, e se tornar poliglota, mas isso não significa que é impossível que nós, brasileiros também não podemos nos tornar poliglotas.

Por que ser um poliglota?

Além de ajudar a conseguir uma melhor colocação no mercado de trabalho, ser poliglota é uma forma de agregar mais conhecimento. Qual o objetivo de ter esse tipo de conhecimento? Simples! Se você for prestar um concurso público, por exemplo, e tiver prova de idiomas, você não terá dificuldade.

Ao se tornar um poliglota, você ainda pode ganhar um dinheiro extra dando aulas de idiomas, e diante da situação financeira que o país se encontra, renda extra é sempre bem-vinda. Você ainda pode trabalhar como tradutor, linguista, intérprete, entre tantas outras funções que envolve o conhecimento de outro idioma.

O melhor motivo para se tornar um poliglota é que você vai exercitar o seu cérebro. Diversos pesquisadores pelo mundo já comprovaram que ao aprender um novo idioma estimulamos a memória, a atenção e ainda é formado um tipo de “reserva cognitiva”. Essa reserva reduz as chances de desenvolver doenças associadas com a idade como o mal de Alzheimer, entre outros tipos de demência.

Ao estudar diversas línguas diferentes você estimula o seu cérebro a traçar novos caminhos para o conhecimento, isso irá fazer com que você se torne uma pessoa mais organizada, disciplinada e concentrada em todas as ações que vai executar ao longo do dia.

Quando falamos isso, nos referimos a atividades do cotidiano, e não apenas nos momentos em que você estiver estudando ou treinando um idioma diferente.

Como se tornar um poliglota?

Assim como tudo na vida, não existe uma técnica ou receita exata para se tornar um poliglota. Cada pessoa precisa identificar qual a melhor maneira que ela tem para aprender as coisas, e usar isso em seu favor para conseguir estudar e se tornar um poliglota.

Por outro lado, existem técnicas que podem ajudar, mas obviamente se não houver disciplina, esforço e dedicação, você não conseguirá “sair do lugar” e jamais se tornará um poliglota.

Veja agora algumas técnicas que podem ser utilizadas para te ajudar a estudar e se tornar um poliglota.

Matricule-se em uma escola de idiomas

Sabemos que essa parece uma dica meio óbvia, mas se você não consegue estudar em casa para aprender um idioma sozinho, esse deve ser o primeiro passo para se tornar um poliglota.

Ao se matricular em uma escola de idiomas, você vai aprender a pronúncia correta das palavras e vai poder conversar com outras pessoas que estão ali com o mesmo objetivo que você, estudar para se tornar um poliglota.

É nas aulas de idiomas que você poderá tirar algumas dúvidas, ou seja, vale a pena investir em um curso de idiomas para se tornar um poliglota. Agora se você é autodidata e não precisa de escola de idiomas, existem sites como o Duolingo, que podem te ajudar a começar seus estudos para se tornar um poliglota.

Aprenda as palavras-chave de cada idioma

Todo idioma possui palavras-chave que são usadas em praticamente todas as frases, então procure aprender essas palavras. Essa dica é dos próprios poliglotas, que usam essa técnica para aprender novos idiomas.

Conhecer as palavras-chave de cada idioma é uma técnica que dá certo porque nos fazer exercitar a memória, acelerando o processo de aprendizagem desse novo idioma, assim você dará um passo bem largo nos estudos, se tornando um poliglotarapidamente.

Faça desse novo idioma parte da sua rotina

Se você quer ser um poliglota precisa fazer com que o idioma que está aprendendo faça parte da sua vida, afinal, de nada adianta você estudar uma ou duas horas por dia, e o restante do tempo você simplesmente esquecer que essa língua existe.

Para começar essa imersão no novo idioma, você pode mudar a configuração do seu celular e computador para essa nova língua, além disso, você pode acessar sites de notícias dos países que falam o idioma que está estudando para se tornar um poliglota.

Outra forma de inserir esse novo idioma na sua rotina é assistir filmes, séries e ouvir música no idioma que está estudando. Todas essas estratégias são válidas para que você consiga se tornar um poliglota, uma vez que estará enriquecendo o seu vocabulário diariamente e de diversas maneiras.

Converse com outras pessoas

Nada melhor para aprender um novo idioma do que a prática. Sabe aquele ditado que diz que “a prática leva a perfeição”, pois é, ele se encaixa perfeitamente para aquelas pessoas que estão aprendendo um novo idioma e querem se tornar poliglotas.

Por isso pratique!

Marque encontro com pessoas que também estejam estudando o mesmo idioma que você. Essas reuniões ajudam não apenas a praticar, mas também a tirar dúvidas e aprender novas palavras e expressões.

Com o tempo, quando você estiver mais fluente, você pode se inscrever para participar de reuniões com poliglotas. Nessas reuniões as pessoas conversam sobre diversos assuntos, alternando os idiomas em uma mesma conversa. É fantástico!

Tenha contato com nativos

Crie uma rede de contato com pessoas que são nativas do país que fala o idioma que você está aprendendo. E não vai dizer que isso é impossível, pois, com as redes sociais a nossa disposição, é muito fácil conhecer pessoas de todo o mundo e assim, se tornar um poliglota.

Pode ter certeza que esse é outro segredo que os poliglotas usam para aprender um novo idioma, e é dessa maneira que eles não esquecem o que já estudaram, uma vez que eles sempre encontram uma oportunidade de por em prática o que está estudando.

Semelhanças entre o idioma que está estudando e o que já é fluente

Muitos idiomas têm a mesma origem, por exemplo, o português, o espanhol e o italiano são originados do latim, então há muitas semelhanças entre esses idiomas. O que você acha de usar essas semelhança a seu favor? Essa é uma outra técnica que os poliglotas usam para praticar e não esquecer os idiomas que já sabem e os que está aprendendo.

Existem ainda palavras que são semelhantes em diversos idiomas com, por exemplo, “democratização”, que é semelhante no português, no inglês, no espanhol e no francês. Preste atenção, ao conhecer essa palavra em pelo menos quatro idiomas diferentes, você estará praticando essa língua nesses quatro idiomas.

Imite os nativos

Usar a arte da imitação é outra estratégia válida para se tornar um poliglota. Como fazer isso? É fácil! Quem nunca brincou de imitar, por exemplo, um ator de novela mexicana? Pois é exatamente isso que estou sugerindo que você faça.

Nessa brincadeira de imitar, você estará treinando a pronúncia das palavras e a formação de frases, além é claro, dos sotaques, que faz com que parece que você é fluente, e dependendo do caso, até nativo, nesse determinado idioma.

Estude em conjunto

Sabe aquela história de reação em cadeia? Você já pensou que os poliglotasestudam assim para aprender um novo idioma? Como isso funciona? Veja só!

Considere que você está estudando inglês e já se sente confiante para aprender um novo idioma, por exemplo o espanhol. Então você não vai “estudar espanhol” e sim “study spanish”. Entendeu? Você vai estudar um novo idioma, praticando aquele que você acredita que já está dominando. Dessa forma, você aprende um sem se esquecer do outro.

Essa é outra estratégia de estudo que com certeza vai te ajudar a ficar fluente mais rapidamente em todos os idiomas que você pretende estudar para ser um poliglota.

Quantos idiomas você fala? Você tem alguma outra estratégias para aprender um novo idioma e se tornar um poliglota?

Compartilhe conosco!

Até logo!

Onde e como você pode aprender leitura labial

Olá!

leitura labial é uma técnica de comunicação utilizada por crianças durante o processo de aprendizado da linguagem. Nessa fase, as crianças usam a expressão orofacial para complementar o processo de audição e, assim, compreender mais rapidamente a língua que precisa aprender a falar.

Há ainda aquelas pessoas que usam a leitura labial como apoio para a compreensão do que outra pessoa está falando durante uma conversa, isso acontece principalmente com idosos, que tem uma certa dificuldade de ouvir o que as pessoas estão dizendo.

Os deficientes auditivos e algumas pessoas que usam prótese auditiva, também utilizam a comunicação por meio da leitura labial para se comunicar, principalmente com pessoas que não falam LIBRAS, que é a Língua Brasileira de Sinais.

Um estudo mostrou que mesmo aquelas pessoas mais experientes em compreender a leitura labial, entendem cerca de 50% do que é dito, os outros 50% são compreendidos a partir da intuição, ou seja, depende do contexto da conversa, aquele que está realizando a leitura labial vai interpretar intuitivamente metade do que é dito. Confira!

Passo a passo para aprender leitura labial

leitura_labial

Não é porque você não tem algum tipo de deficiência auditiva que você não precisa aprender leitura labial, na verdade, é muito importante de todos aprendam, pois, somente assim é que será possível se comunicar com todos, com igualdade e sem preconceito.

Tenha atitude e iniciativa

O primeiro passo para aprender leitura labial é ter muita atitude, iniciativa e é claro disciplina. De nada adianta você falar que vai aprender leitura labial se a sua dedicação é zero.

Essa forma de comunicação por si só, pode ser difícil, afinal, é algo novo para o cérebro, e ele demora um pouco para assimilar essa nova forma de se comunicar, se você não se dedica, o processo de aprendizado será ainda mais trabalhoso.

Comece lentamente

Não adianta você querer começar a aprender leitura labial de um dia para o outro, pense que você está aprendendo outro idioma, ou seja, você precisa se dedicar para aprender, ou nunca vai aprender de verdade.

Comece pelos filmes nacionais. Deixe o áudio desligado e ative a legenda, comece a prestar atenção no que os personagens falam. Faça isso em casa também, enquanto conversa com seus familiares, foque nos lábios, e veja como são os movimentos para falar cada palavra.

Outra maneira de treinar a leitura labial é na frente do espelho. Pronuncie letra por letra para ver como os lábios se movem, quando achar que está conseguindo compreender, evolua para palavras curtas e depois mais longas, e finalmente fale algumas frases na frente do espelho e veja como os lábios se movimentam.

Conheça as letras parecidas

Na língua portuguesa, existem algumas letras que não tem apenas o som parecido, mas também o movimento labial durante a pronunciação da palavra que contenha essas letras, e isso pode provocar alguma confusão quando se está aprendendoleitura labial, são elas:

  • [b] e [p];
  • [k] e [g];
  • [t] e [d];
  • [f] e [v];
  • [s] e [z];
  • [m] e [n].

Manter a atenção é essencial para compreender palavras com essas letras, principalmente quando ainda se está aprendendo leitura labial.

Foque no conceito como um todo

Mantenha-se sempre atento ao que a pessoa está falando para você, assim, caso você não compreenda alguma palavra durante a leitura labial, você conseguirá entender o contexto da frase. Preste muita atenção na conversa, permaneça envolvido para não perder nenhuma informação durante a conversa.

Foque na expressão facial de quem está falando

Tanto na comunicação por LIBRAS quanto na leitura labial é fundamental que haja a expressão facial, pois, se não há expressão, a outra pessoa não consegue entender se você está feliz, triste, com raiva, calmo, enfim, a expressão facial é o que dá sentimento as palavras.

Preste atenção nas sobrancelhas, se a testa está franzida (sinal de raiva), se os lábios estão apertados (indica preocupação), se a pessoa está olhando pra baixo (indicação de nervosismo), ou na direção dos seus olhos (confiança) ou se a cabeça está de lado (indica desconforto do locutor).

Preste atenção na postura de que está falando

Observar a postura do locutor é outra forma de interpretar a intensidade e os sentimentos que a pessoa que está falando quer passar. Quando se faz uma leitura labial e não há observação não se percebe a postura, assim como na leitura facial, fica difícil saber o significado daquelas palavras.

Vale lembrar que observar a postura não quer dizer apenas focar se a coluna da pessoa está arqueada ou ereta, essa observação vai muito além disso. Observe se a pessoa que fala está de braços cruzados, isso quer dizer que a pessoa está com raiva, talvez um pouco agressiva, se os quadris e ombros estão direcionados para você, significa que a pessoa está prestando atenção em você, que a conversa está interessante.

Se a pessoa está curvada, quer dizer que ela está insegura, agora se estiver com a postura aberta, significa que ela é uma pessoa confiante. Quando a pessoa inclina o corpo para frente, provavelmente ela está discutindo, então essa postura indica intimação; agora se ela afasta o corpo ela está demonstrando incômodo pela conversa ou sua presença.

A atenção na conversa como um todo, desde a leitura labial até a interpretação das expressões faciais e da postura é sempre fundamental para entender a conversa.

Percebeu como a linguagem corporal complementa a leitura labial, sem um a interpretação do outro é praticamente impossível. As sutilezas da expressão facial e da postura do locutor faz da conversa algo muito mais agradável de se compreender.

Treine com outras pessoas que tenha o objetivo de aprender leitura labial

É fato que, quando temos um parceiro para treinar um novo idioma, ou no caso, a leitura labial, o processo de aprendizagem fica bem mais fácil. Com certeza você tem um amigo que também tem interesse de aprender leitura labial, mas se não tiver, peça ajuda para treinar.

Quando se encontrarem combinem de se comunicarem apenas por meio da leitura labial. Brinquem com essa comunicação, usando a expressão facial e a postura, e as vezes a ausência disso durante a conversa, ou seja, de maneira neutra, você vai ver como ficará bem mais fácil para aprender a se comunicar por meio da leitura labial.

Peça para as pessoas falarem mais devagar

Você ainda está aprendendo leitura labial e não consegue compreender aquelas pessoas que falam? Peça para que elas falem mais lentamente, isso com certeza vai te ajudar. Se você tem algum grau de deficiência auditiva, explique, certamente as pessoas vão compreender e tentar te ajudar.

Mas explique que é para falar um pouco mais devagar, e não na velocidade de uma tartaruga, senão você vai enlouquecer e a conversa nunca vai acabar. Talvez o seu locutor pode começar a gritar também, mas você, educado e pacientemente vai dizer que não precisa gritar, apenas falar um pouco mais devagar para que você leia os lábios dela.

Use a tecnologia a seu favor 

Na internet você pode encontrar diversos vídeos ensinando leitura labial, assim você pode estudar onde estiver, essas aulas vão te ajudar a desenvolver mais rapidamente suas habilidades de fazer a leitura labial. Um exemplo é o vídeo TAG: LEITURA LABIAL, que está disponível no YouTube, ele é bem divertido, e mostra as dificuldades em se aprender leitura labial.

Cientistas de Oxford desenvolveram um aplicativo chamado LipNet. Esse aplicativo tem a função de auxiliar aquelas pessoas que estão aprendendo leitura labial, fazendo com que você fique fluente mais rapidamente na leitura labial. Aproveite e baixe esse app para te ajudar nos estudos.

Converse sempre de frente para a pessoa

Lembre-se que a leitura labial é uma técnica de comunicação exclusivamente visual, então não adianta você começar a conversar e se virar para abrir a geladeira. Se você tem dificuldade em focar em algo, essa também é uma grande oportunidade para aprender a manter foco em uma conversa.

Se você e a outra pessoa envolvida na conversa não estiverem uma no campo visual da outra, as chances de compreensão da leitura labial é zero! Então olhe, observe, preste atenção, ou você nunca aprenderá leitura labial.

Desafie seu cérebro

Você fala outro idioma além do português? Então lance um desafio para o seu cérebro.

Se você já está compreendendo com facilidade a leitura labial, vá assistir um filme , na opção mudo, mas em inglês ou espanhol ou em qualquer outra língua que você fale. No começo seu cérebro vai dar um “bugada”, mas fazendo isso, você vai sair de uma zona de conforto, que é a leitura labial apenas da língua portuguesa.

Ao treinar a leitura labial em outro idioma, você estará estimulando o seu cérebro a trabalhar de forma diferente. Essa também é uma maneira de aprender um novo idioma, pois, você vai prestar mais atenção na forma com que as pessoas pronunciam determinadas palavras, que talvez você tenha mais dificuldade.

Aprender leitura labial pode sim ser um pouco difícil, mas quando se tem vontade, dedicação e disciplina, os estudos ficam muito mais agradáveis e o processo de aprendizagem é bem mais eficiente.

O que achou desse artigo? Ele te ajudou a aprender leitura labial?

Até logo!

Fonte: Canal do Ensino