Como fazer uma revisão para concurso de qualidade

Olá!

Não há dúvida de que os níveis de estresse e preocupação dos concurseiros só aumentam com o passar do tempo.

É um desafio lidar com os prazos dos editais, a pressão para que os estudantes tenham um bom desempenho, organizar vários materiais, seguir todas as dicas dos professores de cursinho.

À medida que o tempo passa e a data do exame se aproxima, os estudantes buscam as estratégias de revisão para concurso. Mas será que acumular tanto conteúdo para revisar para um mês antes ou fazer simulados de provas regularmente é eficiente?

Para te ajudar, aproveitei este roteiro com dicas simples e eficientes para você fazer uma revisão com qualidade. Confira!

Porque é tão importante fazer revisão para concurso?

revisao_para_concurso_publico_taticas_de_estudo-tecnicas_quando_o_estudo_nao_rende_como_memorizar_os_estudos_como-decorar_os_assuntos_da_prova_

Curva do Esquecimento de Ebbinghaus

De acordo com o psicólogo Hermann Ebbinghaus, o nível em que retemos informações e nos lembramos do que aprendemos depende de dois fatores:

  • A força ou capacidade da sua memória;
  • A quantidade de tempo que passou desde o aprendizado;

Suas pesquisas demonstraram que sua capacidade de memorização determinará se você reterá metade das informações por 3 semanas ou mais. Dependendo do que você estudou e da forma como aprendeu, você pode esquecer quase tudo depois de mês, cerca de 90%!

Você pode querer desistir de estudar para concursos públicos, afinal, por que irá estudar mais se irá se esquecer de tudo depois de 1 mês?

A boa notícia é que existe solução. Há outros fatores principais que afetam nosso nível de aprendizagem e nossa memória de longo prazo, a repetição e qualidade da informação para memorização, ou seja, quão significativa é a informação para você.

Por isso a revisão para concurso é tão importante! Entenda que quanto mais repetirmos algo, mais provável é que se guarde esse conteúdo na memória.

A pesquisa do Hermann mostrou que a revisão em intervalos regulares aumenta a memorização dos conteúdos e que, com o tempo, é necessária uma revisão menos frequente.

Outro aspecto importante e que poucos estudantes consideram é sobre a qualidade e relevância da informação. Os estudos do Ebbinghaus relacionaram que a memorização é maior se o conteúdo é importante para você, e se você pode conectá-lo com muitas coisas que você já conhece, sua retenção de memória será muito alta.

Então, baseado nessa pesquisa, como você pode melhorar seu desempenho em provas ou ser aprovado em concursos públicos?

Leia a seguir as dicas valiosas para que você faça revisões com qualidade para vencer os efeitos da Curva do Esquecimento.

Como fazer uma revisão para concurso público?

O que você quer é reter a maior quantidade de informações possíveis, certo? Quem deseja prestar um exame para concurso público precisa ler e estudar uma quantidade enorme de materiais e isso pode ser bem exaustivo, já que há muito conteúdo e geralmente pouco tempo para estudar tantas disciplinas.

Guarde isso: Revisão para concurso não é ler todo o conteúdo novamente. Esse é o pulo do gato! O segredo dos concurseiros profissionais!

Para conseguir atingir resultados excelentes nas provas, os concurseiros bem sucedidos aprendem a aliar as melhores técnicas de estudos, para relacionar o que aprendeu e traçar conexões, e então fazer as revisões cíclicas, relembrando o conteúdo em intervalos cada vez mais espaçados, para memorizar os conteúdos e seu nível de aprendizagem.

E como eles fazem isso? Experimente unir as melhores técnicas de estudo para fazer revisões com qualidade:

  • Técnica de aprendizagem espaçada;
  • Mapas mentais;
  • Sínteses e resumos breves;
  • Gravações de áudio;
  • Simulados de provas de concursos.

O melhor roteiro para estudar e fazer revisão para concurso

Organize suas apostilas, escolha um bom livro para o concurso público, dê preferência para os que possuem exercícios para praticar e muitas questões. Será melhor ainda se conseguir obter aquelas revistas ou encartes com um “resumão” contendo esquemas, fórmulas, diagramas.

Elabore um quadro de horários e reserve os blocos de tempo para estudar com foco total. Em cada 1 hora de estudos sobre um tema você irá reservar, por exemplo:

1º bloco (25 minutos) – leitura focada da teoria utilizando o livro didático para concurso. Durante a leitura, grife fórmulas, faça um resumo e mapas mentais, faça perguntas e anotações em cartões de revisão. Organize esse material que será utilizado para revisões.

Descanso de 5 minutos – aproveite para tomar um pouco de água.

2º bloco (20 minutos) – reler a matéria por meio do resumo e esquemas, aproveite para ler em voz alta e gravar arquivos de áudios.

Descanso de 5 minutos – aproveite para fazer um alongamento.

3º bloco (25 minutos) – resolva questões e faça exercícios para fixar o que aprendeu.

No dia seguinte, você irá revisar o que estudou. Baseado nas pesquisas da Curva do Esquecimento de Ebbinghaus, após um dia você poderá se esquecer até 50% do que estudou. Por isso a revisão de 24 horas é tão importante.

Na prática, você poderá utilizar as táticas de estudo que adotou na sua sessão anterior, por exemplo, para 1 hora de revisão para concurso:

1º bloco (15 minutos) – Pegue a apostila ou livro didático e faça os exercícios sobre a matéria que estudou no dia anterior.

Descanso de 5 minutos – aproveite para tomar um pouco de água e coloque os áudios que gravou para ouvir.

2º bloco (10 minutos) – Pegue o material para revisões (resumo, mapas mentais, esquemas). Releia esse material para revisar e memorizar os conteúdos para concurso.

Descanso de 5 minutos – aproveite para fazer um alongamento.

3º bloco (25 minutos) – resolva questões de concurso público anteriores. Preferencialmente estude com questões comentadas.

Agende esse mesmo tópico para revisar após uma semana. Na revisão semanal siga a mesma tática de estudo, revise utilizando os mapas mentais, resumo e áudios que fez, e faça muitas questões para concursos públicos.

Continue lendo no próximo tópico para ver como organizar essas revisões de uma forma simples e eficiente.

Outras oportunidades:

Como organizar as datas das revisões?

Na prática você precisa organizar seu tempo utilizando um cronograma de estudos para concursos ou quadro de horários, você pode adotar uma agenda de papel, uma agenda no computador, uma planilha no Excel, aplicativos, enfim, algo que te ajude a visualizar “o que estudar”, “quando estudar” e “quando revisar”.

O que estudar para ser aprovado num concurso público? Siga o edital para pegar todo o conteúdo programático de cada tópico. Pesquise questões de concurso público preferencialmente da mesma banca organizadora e utilize estas questões para praticar e também nas sessões de revisão para concurso, durante as sessões semanais e sessões de revisão diária.

Com o tempo, à medida que seguir a ordem do edital, você terá estudado toda a teoria e irá acumular muito conteúdo para revisar. Será uma loucura tentar revisar toda essa matéria às vésperas do exame.

Porém, se você adotar esta tática de estudo você irá revisar cada tópico aos poucos e irá fixar com as questões de concurso.

Você irá precisar organizar um esquema para concluir o ciclo de revisões (24 horas e 7 dias), para ilustrar quando estiver estudando um tópico de Língua Portuguesa:

  • 1º Dia – Sessão focada de estudos – Português Apostila para Concurso paginas 20 a 45;
  • 2º Dia – Sessão de revisão – Português Apostila para Concurso paginas 20 a 45;
  • 7º Dia – Sessão de revisão – Português Apostila para Concurso paginas 20 a 45;
  • Depois desse ciclo completo – Revisões apenas com questões e exercícios relacionados ao tópico de Português p. 20 a 45.

Experimente um aplicativo para te ajudar a organizar as datas e programar as revisões para concursos públicos. Um desses aplicativos é o PartiuRevisão. O App é gratuito e te auxilia no agendamento de revisões para reforçar os conteúdos dos editais de concursos públicos, OAB, vestibulares / ENEM e provas em geral.

Segundo os desenvolvedores, o App PartiuRevisão é baseado nos estudos sobre a “Curva do Esquecimento”, do psicólogo Hermann Ebbinghaus.

O que achou desta tática de estudos para revisão para concursos? Vale a pena conhecer, mas vale mais a pena ainda colocar em prática!

Experimente e adapte as ideias que compartilhamos para aliar as melhores técnicas de estudo para garantir sua aprovação nos concursos públicos.

Boa sorte!

Anúncios

12 dicas primordiais para pessoas que tem pouco tempo para estudar

Olá, leitor!

A rotina de trabalho aliada aos compromissos pode acabar deixando os estudos em segundo plano, e isso consequentemente interfere na qualidade do estudo e na tão sonhada aprovação, seja em concurso ou vestibular!

Só que cada vez mais, especialistas afirmam que não importa a quantidade de tempo que nos dedicamos aos estudos, e sim na qualidade! Por isso, nós iremos apresentar 12 dicas essenciais para quem tem pouco tempo para estudar. Confira!

Organização e prioridade

Pouco_tempo_para estudar_estudar_dicas_de_estudo

Quem tem pouco tempo vai precisar elencar dois fatores fundamentais para conseguir estudar: a organização e elencar as prioridades. Sem isso, é muito mais fácil se perder na rotina de compromissos e os estudos ficarão em segundo plano.

Antes de mais nada, você precisa entender que não existe fórmula mágica para estudar. O que vamos passar para vocês são algumas dicas, mas vai depender de seu esforço e dedicação para dar certo.

E não adianta, quando o tempo não ajuda, cabe a você organizar toda a sua rotina e conseguir estudar. Se não há organização de horários para o estudo, dificilmente você vai conseguir sentar e estudar.

Você precisa ter em mente que não pode desperdiçar o pouco tempo que ainda lhe resta antes da prova. Fique atento as dicas!

12 dicas infalíveis para quem tem pouco tempo para estudar

 1 – Organize seu tempo

Em meio a uma rotina bagunçada fica praticamente impossível conseguir estudar. Sendo assim, é fundamental você organizar o seu tempo. Qual horário do dia você vai conseguir sentar e estudar? E quanto será o tempo que vai dedicar aos estudos?

São algumas perguntas que você precisa deixar esclarecido. Lembrando que o tempo e dedicação do estudo precisam ser levados em conta quanto ao seu objetivo. Se por exemplo, você tem um concurso daqui a quatro meses, precisa dividir o seu tempo com o estudo das matérias neste período. Vale incluir final de semana e feriados! Ainda mais se você tem pouco tempo para estudar.

2 – Defina um local para estudar

Esqueça essa história de estudar enquanto o assiste um filme ou enquanto as crianças brincam. Você precisa definir um local de estudo depois que definir um horário. Se é difícil em casa, vale a pena pensar em uma biblioteca ou uma cafeteria mais silenciosa. Se for em casa, pense num espaço que possa ficar sozinho e longe das distrações, como televisão e barulhos externos.

3 – Crie uma rotina

As rotinas são fundamentais para quem tem pouco tempo para estudar. Criar rotinas por mais que seja difícil no início vai possibilitar que você não perca o foco em alcançar o seu objetivo.

Nada de estudar um dia e depois quando der vontade, pois se depender disso fica bem difícil sentar e estudar. Por isso, depois de organizar a sua agenda e tempo, crie uma rotina de estudo.

4 – Evite as distrações da internet

Se você já tem pouco tempo para estudo cuide ao máximo das distrações da internet. O pouco tempo que tem pode ser prejudicado com o uso da internet, olhar redes sociais e responder e-mail.

Lembre-se: o momento de estudo é apenas para isso e verificar as redes sociais deve ficar para depois!

5 – Tenha uma meta alcançável

Se você não tiver uma meta fica muito difícil organizar o seu tempo e criar uma rotina para estudar. As distrações do dia a dia, o cansaço e estresse podem facilmente acabar com a rotina de estudos. Neste sentido, é fundamental você ter uma meta alcançável. Seja a aprovação no concurso público ou passar no vestibular.

Se imagine conseguindo alcançar a meta. Quais serão as recompensas? Isso irá lhe ajudar a manter o foco.

6 – Pausas estratégicas

Se você trabalha a semana toda e quer estudar mais no final de semana. Não adianta achar que vai conseguir estudar o sábado inteiro. Você pode ter este foco, porém, compreenda o poder que as pausas estratégicas têm em sua rotina.

O que são as pausas estratégicas? São pequenas pausas durante o período de estudo. Vale levantar, se alongar, tomar um suco, descansar por 15 minutos e depois retornar para os estudos. Fica a critério de cada um descobrir qual a pausa estratégica funciona para a pessoa.

7 – Anotações

Elas são tão importantes. Então, anote suas dúvidas de estudo, anote sua rotina, compromissos. Não acredite em sua mente, porque é muito provável que vá esquecer!

8 – A prática leva a perfeição

Depois que conseguir criar a sua rotina de estudos, a prática leva você a perfeição. Com o tempo você vai conseguir se concentrar melhor, já vai ter encontrado a forma de estudo que combina melhor com você.

9 – Planeje os seus estudos

É fundamental você planejar os seus estudos de forma geral. O que vai estudar a cada dia e como vai dividir os conteúdos. Tanto no estudo da teoria, quanto na prática dos exercícios. Não vale apenas estudar e não tirar o tempo para exercitar, fazer provas, revisar material, ou seja, Isso faz parte do planejamento os estudos

10 – Priorize as matérias (e os conteúdos) que precisa estudar

Provavelmente terá conteúdos que precise se dedicar por mais tempo, então, não adianta focar em matérias que por mais que você goste não serão tão cobradas na prova. Portanto, vale estudar aquele conteúdo que você não gosta ou tem dificuldade.

11 – Utilize estratégias de otimização dos seus estudos

Hoje há vários aplicativos que podem ajudar você a estudar. Um deles é Técnica Pomodoro que é um método de gerenciamento de tempo. Além dele, há outros que podem ser úteis para você. Experimente até encontrar um que lhe ajude a aumentar a produtividade.

12 – Planeje o seu dia na noite anterior

Para quem tem dificuldade com a rotina, ou trabalha muito durante a semana, é válido tentar planejar de como será o seu dia na noite anterior. As vezes uma ida ao supermercado, um reunião, já interfere no seu estudo. Assim, você já sabe o que precisa estudar e não vai acabar se frustrando caso não consiga.

Conclusão

Essas foram nossas 12 dicas primordiais para as pessoas que tem pouco tempo para estudar. Pode ser quem nem tudo funcione para você, mas neste caso experimente. O que não vale é colocar a culpa no tempo, porque todas as pessoas têm 24 horas no dia para fazer as inúmeras atividades que deseja.

Além disso, passamos outras dicas que ainda podem ajudar!

Aproveite os pequenos espaços de tempo: mesmo que você tenha meia hora no ônibus ou em outro local, aproveite para estudar. Pode ser escutando um Podcast ou revisando o material. Por vezes, neste momento você pode pegar uma dica valiosa que irá ajudar você na prova.

Cuide de você: não adianta só estudar, trabalhar e se esquecer de você. É claro que o seu corpo e sua mente não vão aguentar essa rotina. Aproveite e tenha momentos de lazer, faça uma atividade física. Basta se organizar que você consegue. Cuidar de você vai deixar a sua mente mais tranquila!

Concentração é tudo! Quando estiver estudando tenha todo o foco para estudar. Esqueça os outros compromissos. De nada adianta estudar duas horas por dia, mas apenas se concentrar 10 minutos no estudo. Foque e quando for estudar se concentre.

Tenha calma: a rotina do dia a dia pode dar uma sensação de que você não vai dar conta. Nesta hora tenha muita calma e respire fundo. Faça uma coisa de cada vez e tenha fé que tudo vai se encaminhar, ou seja, basta você fazer a sua parte.

Escreva para não esquecer: como já falado, não confie na sua mente. Faça anotações em um caderno ou em seu celular. Tente deixar a sua rotina bem organizada.

Mantenha a sua motivação: por mais difícil que seja tente manter a sua motivação. Lembre-se do seu objetivo constantemente e das recompensas caso seja aprovado. Isso vai ajudá-lo a manter-se motivado.

Essas foram algumas dicas. Por isso, quando você define aonde quer chegar, consegue entender melhor quais são os caminhos que deve seguir para atingir o objetivo estabelecido. Sendo assim, o melhor é aproveitar o tempo reservado para estudo ao máximo, assim como o tempo que se gasta diariamente em outras atividades do cotidiano.

Além disso, é bom lembrar que dormir bem também é fundamental e isso vai lhe ajudar tanto a trabalhar melhor, quanto a se dedicar na sua rotina de estudos. Até mesmo ir na academia para se exercitar ajuda a ter um bom desempenho e seu dia se torna mais produtivo.

Bons estudos!

 Fonte: Canal do Estudo

Sete dicas para se tornar um protetor ambiental

O clima da Terra já mudou várias vezes ao longo da história do planeta e isso sempre ocorrerá. Mas, ainda assim, vale a pena fazermos nossa parte para tentar garantir uma melhor qualidade de vida agora e deixar um mundo melhor para o futuro, para as próximas gerações.

Dica número 1 – Você pode ajudar, em primeiro lugar, cobrando algumas atitudes de seus pais, como, por exemplo, incentivá-los a usar menos o automóvel. Se você vai a algum lugar perto de sua casa, por que não ir a pé e evitar, assim, que um pouco mais de CO2 seja lançado na atmosfera? Procurar colegas que moram perto da escola e fazer transporte solidário também ajuda, além de contribuir para reduzir os congestionamentos, que causam tanto estresse.

Dica número 2 – Economizar energia, tomando banhos menos demorados, ficando menos tempo no computador e apagando as luzes dos ambientes que não estão ocupados é uma boa pedida, pois parte da energia que utilizamos também vem de usinas termelétricas, que queimam combustíveis fósseis e, consequentemente, emitem CO2.

noticia_economizar-agua-campinas1

Dica número 3 – A água também deve ser usada com mais cuidado. Ao escovar os dentes, feche a torneira da pia enquanto não estiver usando a água. A água da máquina de lavar pode ser aproveitada para a limpeza da casa. Aquela outra água que, às vezes, sobra em uma garrafinha pode ser jogada num canteiro de plantas ou mesmo num vasinho; a planta agradece e você evita o desperdício de simplesmente jogar á água fora no meio da rua.

Dica número 4 – Não jogue lixo na rua, pois isso entope bueiros e quando chove podem ocorrer inundações; sem falar que isso é muito feio.

images (1)

Dica número 5 – Se você morar em casa, não deixar que se façam aquelas queimadas com restos de folhas e podas de árvores ou até mesmo de papéis. Explicar aos seus pais que isso provoca o aumento do CO2 na atmosfera é uma ótima ação; o meio ambiente agradece e sua saúde também.

Dica número 6 – Aproveite materiais para reciclagem, como potes de margarina, que podem servir para guardar sobras de alimentos na geladeira e no freezer ao invés de irem parar no lixo, onde provavelmente serão queimados ou abandonadas em lixões por anos e anos. As garrafas pet podem ser transformadas em várias coisas, desde cadeiras, até vasos para plantas e porta-trecos. O papel também pode ser reaproveitado. Imprimir dos dois lados de uma folha e depois juntar o que não será mais usado e doar para uma cooperativa de reciclagem evita desperdícios e ainda pode gerar um dinheirinho para algumas pessoas.

Dica número 7 – Antes de pedir alguma coisa aos pais ou usar aquele dinheiro da mesada, pense se você realmente precisa do objeto. Às vezes, você vai comprar algo que depois ficará encostado e, cedo ou tarde, acabará indo parar no lixo. Quanto mais consumimos, mais as indústrias precisam produzir e, com isso, mais poluem e desmatam áreas verdes.

*Juliana Ramalho Barros ensina geografia na Universidade de Brasília (UnB) e na Faculdade Projeção. Ela é especialista em questões climáticas e realiza vários projetos na área de meio ambiente e climatologia.

Nem preciso dizer que precisamos mudar nossa atitude!