A importância de ser mãe

Toda criança nasce geralmente feliz e saudável, é como um presente dado por Deus ou pelos menos deveria ser assim, ainda nesta linha de raciocínio, toda criança ou boa parte delas são ou deveriam ser amadas por seus pais, principalmente por sua genitora, sua vida depende disso; do afeto, da proteção e orientação de sua mãe….

66

Dou mais ênfase à mãe, porque geralmente é ela a que mais marca presença na vida de uma criança; a mãe é a presença mais importante na vida de um ser humano, pois é ela que por nove meses tem a ligação mais íntima com sua prole, seu filho, sua continuação.

mother-daughter-sleeping-bed-54971942

A mãe tem um papel fundamental na vida de uma criança, desde sua geração até a sua morte, da infância a vida adulta, ela se faz presente, mesmo não estando próxima fisicamente ou sendo desconhecida ou já falecida, ainda, assim ela é a peça fundamental na vida de cada ser humano.

Mãe-e-filha-abraçadas-500x334

Neste contexto observa-se que 90% dos psicopatas tiveram em sua formação psicótica tendo sua mãe como raiz de seu transtorno de personalidade, desta feita em algum momento em sua vida, sua mãe teve papel fundamental em sua formação doentia.

mae

Nos casos mais perversos em estudo, analisa-se que pessoas com transtorno de personalidade, são filhos de mulheres problemáticas, mães prostitutas, drogadas, violentas, perversas e dominadoras.

images (2)

Mães, estas que só geriram suas proles e as vê como coisa e não como um ser humano que deve ser amado e respeitado. Geralmente são mulheres que também não foram amadas por seus genitores e, portanto, só estão repetindo o ciclo vicioso de suas vidas.

images (1)

É evidente que existem as exceções, existe filhos que já nascem com transtornos de personalidade, porém estes são menos de 1% da humanidade, fato comprovado. Quero deixar claro que os pais (homens) também têm um papel fundamental na vida e formação de seus filhos, mas não como as mães, pois mesmo quanto um filho é abusado por seu genitor, a mãe tem um papel fundamental, haja vista que por natureza, a proteção maior cabe a ela, é como se dizem: pai é qualquer um, mas mãe só tem uma.

saude1

Assim, uma esmagadora quantidade de casos de psicopatas se dá a um fator principal: a mãe como origem na psicopatia de uma pessoa, seja homem (maioria) ou mulher em menor quantidade tratando-se de assassinos em série.

620x465

Em quase todos os casos estudados até agora, os psicopatas têm a mãe como pivô de seus transtornos, eles caçam, matam sempre olhando para trás, para seu passado, para suas mães; mulheres que eles idolatram e que os perseguem como um fantasma, mulheres que fizeram de sua infância um inferno e que ainda assim exercem sobre eles um fascínio incontrolável e uma repulsa doentia, que eles tentam a todo custo se libertar e não conseguem. Cada vítima que eles sacrificam é como medir força com sua genitora, é uma forma de se sentirem fortes, valorizados e amados por elas.

destaque-qual-deles-é-o-seu-psicopata-preferido-evideoclipe-800x381

Na mente de um psicopata matar significa simultaneamente arrancar a dor de não ser amado e o poder se subjugar alguém mais fraco, assim como foi feito com ele na sua infância. Dai a importância da mãe em todos os aspectos na vida de uma criança para uma vida plena e feliz.

A mãe não é só uma “fonte” de vida, ela é a “vida” …

Se você não nasceu para ser mãe, não seja genitora, os psicopatas estão e isso não é só mera coincidência…

Só uma reflexão sobre ser mãe!

 

 

Anúncios

Vida

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro.

Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar. Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.

Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.

Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.

Paulo Coelho

 

 

 

 

 

Lucas pede socorro

Olá, eu sou o Lucas,

Como vocês podem ver minha vida não tem sido fácil, mas devido a uma briga entre nós caninos, ela (a vida) ficou bem pior. Eu já tive uma vida boa, mas por alguma razão que não me lembro no momento fui parar na rua como cão sem dono.

Um dia, uma família me adotou, é uma família até “boa”, o problema é que são irresponsáveis, imaturos e sem noção. Eles não cuidavam de mim e dos meus irmãos adotivos como deveria e não têm a menor noção de como nós animais precisamos de amor e carinho, como precisamos de um lugar limpo, alimentos adequados e água limpa, isso é só o básico….

Pois bem, minha vida que já não era lá essas coisas, ficou bem pior, pois além de não ser cuidado como deveria, um dia me envolvi em uma briga canina e infelizmente levei a pior. Minha orelha ficou gravemente ferida e como não foi cuidada, acabou dando bicheira. Sofri muito, pois os bichos estavam me comendo vivo. Eu cheirava mal. Um horror.

Todos tinham nojo de mim, me expulsavam, me chutavam, me jogavam água e outros coisas. As pessoas fugiam de mim, eu por outro lado vivia fugindo de outros cães para não apanhar mais e ficar mais ferido. Um dia uma moça falou para umas das protetoras que tinha um cãozinho na rua, mas não disse a ela que eu estava gravemente ferido e com bicheira.

O tempo foi passando….

Mas como Deus e São Francisco são bons e misericordiosos, eles fizeram com que eu encontrasse uma das protetoras (a mais brava) e ela veio até mim, mas eu com estava amedrontado, fugi.

Porém, ela não desistiu de mim, graças à Deus, ela foi atrás da minha vida pregressa e descobriu toda a situação que eu me encontrava, a triste vida que estava levando, tudo que eu estava passando e começou a me ajudar. A partir dai minha vida mudou completamente, só que desta vez para a melhor. Fiquei um tempo ainda com meus donos, mas lá não foi bom, eles me deixavam no sol, preso, sem água e comida. Eu gritava muito, porém agora a protetoras estavam de olho. A protetora mais briguenta fez um barraco, xingou, ameaçou, só faltou bater naquele “povo” sem noção, ela só não denunciou porque analisou a situação e não quis prejudicar eles (donos), já que a vida deles já está bem precária, vida miserável, para ser sincero…

Outras protetoras se envolveram e juntas elas se revisavam para me ajudar, fui levado ao veterinário, medicado e alimentado. Hoje estou temporariamente na casa de uma das protetoras sendo cuidado dia-a-dia. Estou cada vez melhor, meu ferimento está cicatrizando, tenho uma casinha limpa, comida e água fresca e limpa. Até engordei, kkkk

Meus irmãos adotivos estão sendo cuidado, uns já foram adotados, só eu espero um lar de amor e carinho. Alguém realmente goste de animais e não aquele fogo de palha que só dizem gostar de nós.

Pois, se não foi para sermos felizes, porque nascemos?

Beijo no coração,

Lucas

 

 

 

Melinda, dois dias e duas noite na chuva pedindo socorro

Oi, eu sou a Melinda, minha mãe me resgatou em uma noite fria e chuvosa. Uma mulher sem coração e sem noção me adotou, mas com ela não gostava de mim, deixava eu trancada em um quarto e não colocava areia para eu fazer minhas necessidades fisiológicas, então eu fazia no chão mesmo, ela ficava muito brava, mas eu não tinha, opção. Eu também miava muito, não gosto de ficar sozinha e presa, eu acho que nem os humanos gostam, né!

Eu sou um felino, preciso de um local adequado para viver, preciso amor, carinho e atenção, com essa humana eu não tinha nada disso, só sofria…ela me xingava, dizia que eu era porca, feia e que me jogaria na rua.

E num dia chuvoso ela me abandonou. Passei frio, fome, sede e tive muito medo. Fiquei procurando abrigo, pois todos sabem que gatos não gostam de água, bom, pelo menos a maioria e eu estou entre a maioria, kkkk.

Como eu estava dizendo, o desespero me tomou e eu gritava cada vez mais alto na esperança que algum humano de bom coração e consciente da nossa existência (animais) me ouvisse e me resgataria. Acabei entrando em quintal e tentei entrar pela janela da casa, mas os humanos sem noção daquela casa não me aceitaram e pior nem tentaram me ajudar, eles são uns insensíveis, só sabem procriar, isso eu também, sei…só a minha mãe não sabe, kkkk

Então, como eu estava dizendo, fiquei lá desesperadamente pedindo socorro, eu só queria sair da chuva, comer e beber água, mas ninguém se importava comigo, com o meu sofrimento. Mas como Deus é grande e São Francisco ajudou, eles deram um toc, a mamãe me ouvi e veio correndo em meu socorro, ela me levou para nossa casa na mesma hora.

A mamãe me disse que eu não gostaria daquela casa, assim como não gostei da outra, é um muquifo, tem um monte de gente entrando e saído o tempo todo, um monte de criança, aff…e mulheres não cuidam nem delas mesmas, como cuidariam de mim…uma gente estragada, credo!

Minha mãe também me disse que tempos depois uma de suas amigas, havia comentado que minha antiga dona não gostava de mim e que havia me abandona. Minha mãe ficou mastigando essa história e um dia encontrou a fulana e deu umas culapadas nela, falou tudo que aquela bruxa precisava ouvi e que se eu pudesse teria tido; a bruxa ficou quietinha e a mamãe disse mais: se ela (bruxa) fizesse aquela crueldade com outro animalzinho, mandava dar uma surra nela e prendê-la, bem feito!

Enfim, hoje sou muito feliz, tenho uma casa confortável, alimento a vontade e água fresquinha e limpa, irmãos e irmãs; somos uma família grande, mais bicho do que gente, minha mãe não gosta muito de humanos, ela nos prefere, os animais…ela tem pouquíssimos amigos humanos, pessoas parecidas com ela…

Eu brigo com minha irmã Charlotte e não gosto das crianças (filhotes da Charlotte), também não converso com a Negona (cachorra), ela vive me olhando com aquele olhar de psicopata, ela é antissocial, ataca quase todos, só respeita e ama a mamãe…também a mamãe vive “lambendo” nós, quem não gosta, né!

Eu sou extremamente saudável, feliz e amo a minha nova vida!

E penso, se não foi para ser feliz porque existo!

Beijo no coração,

Melinda

Meus Amores – hoje