Como saber a profissão certa que você deve seguir

Olá,

Como saber a profissão certa quando existem inúmeras possibilidades de carreira? Saiba que você não está sozinho nessa. A maioria dos estudantes sofre com essa dúvida que pode ser um divisor de água na carreira futura.

O último ano do ensino médio pode trazer muitas indagações para os estudantes, e não poderia ser diferente, afinal, o futuro profissional depende da escolha certa, que na maioria das vezes não é uma tarefa fácil.

Ainda há um longo caminho de estudos pela frente, o estudante terá gastos com cursos e especializações que serão focadas na profissão escolhida. Imagine se o estudante escolher algo que não se identifica e se arrepender depois? Haverá gastos excessivos e investimentos inválidos, sem contar a perda de tempo.

Mas como saber a profissão certa? Será que há um passo a passo a seguir? Quais as melhores dicas? Neste artigo, você encontrará todas as respostas que procura. Acompanhe a leitura!

como_saber_a_profissao_certa

Quando as datas das inscrições para vestibulares estão próximas é o momento de já estar decidido sobre qual profissão seguir. Enquanto algumas pessoas já crescem sabendo o que pretendem fazer após os estudos, outras têm mais dificuldades em se identificar com alguma área.

O primeiro momento para descobrir qual profissão seguir é o de conhecimento pessoal. Você já se perguntou quais são seus interesses e quais são seus objetivos profissionais? Onde você quer chegar? Qual cargo pretende ter no futuro?

Tudo isso será base para você criar seu mapa profissional, seu plano de carreira e tentar descobrir quais são suas vocações. E quando falamos em vocações, falamos em ter as aptidões e habilidades necessárias para seguir tal profissão.

Não adianta pensar em seguir a carreira de psicologia, por exemplo, se você não tem paciência para ouvir outras pessoas. Consegue perceber como seu perfil influencia diretamente na escolha certa?

Existem várias formas de saber qual profissão é a ideal para você, mas a partir do momento em que você coloca tudo no papel e traça seus objetivos, fica mais fácil identificar como saber a profissão certa.

Perfil Vs profissão

Outra questão comum que aparece quando os estudantes estão prestes a realizar um vestibular é se identificar com várias áreas. Se isso acontece com você, é preciso conhecer de maneira aprofundada seu perfil e relacionar com as possibilidades de carreira.

importância de ter o perfil ideal para uma profissão vai além de gostar do que faz. Seu perfil irá determinar se você leva jeito para desempenhar as atribuições que a profissão demanda.

A razão para isso é simples. Quando uma pessoa tem habilidades e aptidões certas para determinada profissão, ela possui mais confiança e autoestima para dar o seu melhor. Consequentemente terá mais sucesso na carreira com potencial de crescimento sempre.

Então saber qual é o seu perfil significa ser bem-sucedido no futuro. As atividades demandadas por uma profissão ocupam boa parte de nossas vidas. Imagine só passar tanto tempo assim exercendo uma função que você não gosta e não leva jeito?

Aí você deve estar se perguntando: Por que eu escolheria uma área que não gosto? As tendências de profissões são extremamente atrativas para os estudantes que pretendem ingressar com sucesso no mercado de trabalho.

Exatamente por isso é que algumas áreas podem mascarar suas principais dificuldades. Isso quer dizer que o estudante pode ficar tão entusiasmado com uma profissão que permite crescimento, que acha que conseguirá se desenvolver ao longo do tempo, mesmo não tendo o perfil que a área pede.

Você já pode adivinhar que esse estudante não terá um bom desempenho na função, pois não terá habilidades suficientes para exercer as principais funções. Isso resulta em desmotivação, onde ele acaba não gostando mais da profissão que escolheu.

Como identificar o seu perfil profissional?

Um dos meios mais simples de reconhecer o seu perfil profissional é o autoconhecimento. Liste quais são suas habilidades: você é bom em matemática? Você prefere escrever do que falar em público? Você tem facilidade em liderar pessoas? Você gosta da habilidade de criação? Você é um bom observador? Você gosta de estar sempre aprendendo?

Por meio dessas respostas, você além de traçar o seu perfil, poderá se identificar melhor com as empresas que deseja trabalhar.

Liste suas atitudes para traçar seu perfil profissional

As atitudes são reflexos das nossas habilidades, gostos e preferências. Isso significa que dependendo da sua atitude para exercer certa tarefa, você terá sucesso ou não futuramente.

A forma com que você lida com as suas obrigações influenciará no seu crescimento profissional e pessoal.

Você consegue cumprir prazos? Qual é sua atitude para fazer com que isso aconteça? Você consegue alcançar todo objetivo em que se propõe? Qual a sua atitude pra fazer com que eles se realizem?

Nessa etapa é interessante que você avalie tanto suas atitudes no meio profissional quanto no pessoal. Atitudes que você tem quando à sua família, amigos e tarefas cotidianas também fazem parte dessa análise.

Conheça o cenário das profissões e empresas

O próximo passo para conhecer seu perfil profissional é conhecer quais são as empresas que podem ser oportunidades para você. Nessa etapa, você irá relacionar todas as suas habilidades, gostos, preferências e atitudes com o que a empresa representa.

Liste primeiramente aquelas profissões e empresas que você já conhece e ter certa afinidade. Contudo, pesquise também empresas e profissões que ainda não conhece para ampliar o leque de opções.

Depois que listar todas essas escolhas, anote ao lado de cada profissão as habilidades e aptidões que você possui para exercer melhor as funções. A partir disso, você já pode começar a pesquisar por cursos e especializações necessárias para cada área.

Viu só como traçar o perfil ideal é uma das primeiras coisas que você deverá fazer se busca como saber a profissão certa? Além disso, há informações importantes que você precisa saber antes de escolher a sua profissão.

5 Coisas que você precisa saber antes de escolher sua profissão

1 – Cuidado com as opiniões

Geralmente quem tem dúvidas sobre qual profissão seguir, começa a fazer uma breve pesquisa com opiniões de amigos ou familiares. Porém, essa é uma prática perigosa que pode colocar em jogo seu futuro profissional.

As influências de pessoas, por mais que sejam próximas a nós, não são compatíveis com o que realmente temos afinidade. Por mais que essa decisão seja difícil, você é a melhor pessoa para saber o que é ideal ou não para sua carreira.

2 – Salário ideal

Por mais que essa questão seja fundamental para se escolher uma profissão, talvez não seja o ideal se apegar a esse quesito. Isso porque, você não terá o risco de se entusiasmar demais e escolher a profissão por causa do salário.

Um bom exemplo é a carreira de medicina. Por mais que tenha um dos melhores salários, se a pessoa não tiver habilidades e aptidões necessárias não será bem-sucedido. O salário deverá ser uma consequência e não o ponto de partida para escolher a profissão certa para você. Lembre-se disso!

3 – Oportunidades de mercado

Não deixe de descartar as possibilidades e tendências de mercado, mas não coloque isso como ponto fundamental para basear suas escolhas. É a mesma história da questão salarial.

Contudo, mesmo que sua escolha esteja em crise no mercado ou você encontre muita competitividade, não deixe que isso abale sua decisão. No mercado, sempre há lugar para profissionais capacitados e de qualidade.

4 – Observe as vantagens e desvantagens de cada opção

Outra coisa que você precisa levar em conta é os benefícios e dificuldades que cada profissão traz. Exatamente por isso é que um estudo aprofundado sobre todas as opções é válido para determinar a escolha certa.

Talvez sua aptidão não sobreponha uma certa dificuldade que a profissão demanda, aí você não conseguirá focar em crescimento por causa da desmotivação que isso pode gerar. São detalhes que fazem toda a diferença para o seu desenvolvimento profissional.

5 – Faça um teste vocacional

Por fim, na maioria das vezes o autoconhecimento e as pesquisas sobre profissões podem não ajudar. O último recurso que você pode ter para descobrir qual é a profissão ideal para você é fazendo um teste vocacional.

O teste vocacional consiste em reunir todas as suas aptidões, habilidades e atitudes por meio de perguntas interativas. É basicamente uma avaliação que você pode fazer online e, na maioria das vezes, gratuitamente.

Temos um artigo completo aqui que fala sobre os 20 melhores testes vocacionais para te ajudar a escolher sua profissão. Dá uma olhadinha depois!

Quando se trata da escolha profissional, a reflexão sobre tudo isso que falamos aqui é de extrema importância. Como você pôde perceber não é somente um teste vocacional que irá definir seu futuro profissional. Mais do que isso, você é o principal responsável por tornar seu sonho uma realidade bem-sucedida.

Esperamos ter te ajudado na dúvida sobre como saber a profissão certa. Se atente a essas dicas e encontrará a profissão ideal para você!

Até breve!

Anúncios

Como elaborar um currículo sem experiência de trabalho

Algo fundamental para conseguir uma oportunidade de trabalho é o currículo. Ele é uma forma de profissionais se candidatarem às vagas de trabalho.  Fazer um currículo não é tarefa fácil, ainda mais se você não tem experiência e logo tem dúvidas como: “o que incluir no currículo”?

Muita calma que nós vamos ajudar você. Nem sempre é fácil conseguir um emprego sem bagagem profissional, mas ingressar no mercado de trabalho pode ser muito mais fácil por meio de um bom currículo. E se você está se perguntando: “Como convencer o recrutador que você é o candidato ideal para a vaga”? Leia este texto. Ele foi feito para você!

Qual o primeiro passo?

curriculo_sem_experiencia_curriculo_modelos_de_curriculo

Bom, você sabia que  preparar o currículo de maneira eficiente pode ser a chave para o sucesso? Mesmo sem experiência de trabalho? A gente explica como. Primeiro não fique desesperado. Há maneiras de contornar o espaço em branco no campo “experiência” do currículo, valorizando sua formação educacional, e capacitações.

Mas antes de tudo, seja verdadeiro ao montar o seu currículo. Nada de mentir e colocar informações incorretas.

Compreenda que sem experiência, fica difícil conseguir um emprego, e sem emprego fica ainda mais difícil adquirir experiência. Mas não é impossível, pois todos profissionais tiveram a sua primeira oportunidade.

Mantenha o foco para a área de trabalho que você quer. Sendo assim, não há diferença de currículo com experiência e sem. Só que no campo da experiência você sempre deve ressaltar seu objetivo profissional. Faça uma descrição das atividades que você participa ou participou, como Grêmio estudantil, trabalho em ONG’s, entre outras coisas. Tente explicar o que era feito em cada atividade. Ou até mesmo se realizou um intercâmbio.

Mesmo que seja um desafio buscar o primeiro emprego há formas de ressaltar o seu currículo, sem mentir, claro.  Algumas experiências como ter feito um bom estágio, por exemplo, ou ter participado de muitas atividades extracurriculares podem ser um ótimo começo.

6 Dicas para elaborar um currículo sem experiência

  • Primeira coisa é você deixar os seus contatos visíveis no currículo, para facilitar a comunicação entre o recrutador e você. É importante colocar mais de três formas de contato (telefone, telefone para recados, celular, e-mail).
  • Muita atenção com erros de ortografia e gramática. Caso tenha dúvidas, peça ajuda. Evite utilizar abreviaturas, pois podem ser difíceis de reconhecer. O melhor é usar a palavra inteira e colocar a abreviatura entre parênteses.
  • Assim que você tem o foco em quais vagas quer concorrer, busque também se capacitar nestas áreas. Logo fica mais fácil definir seu objetivo e preparar seu currículo de forma adequada às necessidades do mercado.
  • Se for enviar o currículo por e-mail, uma dica é a colocar o texto no corpo da mensagem e, em último caso, como arquivo anexado. Muitas empresas, por medida de segurança, não abrem arquivos enviados por remetentes desconhecidos.
  • Outra dica é utilizar as palavras-chaves para descrever suas habilidades e realizações. Além de causar impacto, muitas empresas estão cadastrando os currículos em banco de dados internos e as palavras certas podem facilitar a sua inclusão nas buscas.
  • Quer surpreender de forma positiva o recrutador? Você pode até fazer os currículos personalizados. Só que é importante pesquisar a respeito da empresa, busque informações sobre o cargo, analise quais competências e quais realizações de sua carreira podem ser exploradas de forma a destacar você dos concorrentes.

Dicas valiosas

Uma outra dica é caprichar no resumo de qualificações, descrevendo da melhor forma as suas competências, habilidades e aptidões para mostrar ao selecionador como você poderá contribuir com a empresa.

Sendo assim no campo experiência que é onde assusta a maioria das pessoas que não tiveram experiência profissional e estão procurando o primeiro emprego você pode colocar atribuições que já fez. Neste caso não significa que não tenha nenhuma experiência. Pense bem: um Intercâmbio, empresa júnior, iniciação científica, trabalhos informais e voluntários também são experiências.

Entendeu? O voluntário é muito bem visto pelas empresas assim como experiência em empresa júnior da faculdade. Os famosos “bicos” como ajudar na empresa de amigos e familiares também podem ser mencionados.

Atenção: evite alguns erros que podem lhe prejudicar ainda mais

– Nunca, absolutamente nunca invente experiência. Isso é facilmente identificado pelo recrutador. E mais cedo ou tarde eles ficam sabendo e isso apenas complica a sua candidatura a vaga;

– Nunca coloque número de documentos, como CPF, RG. Somente se for solicitado,  o que é muito difícil;

– Fotos (só quando solicitado pela empresa);

– Nome de parentes, filho e esposa;

– Titulo. Lembre-se, é seu cartão de visitas e não uma redação.

– Jamais inclua informações falsas.

– Conheça bem a empresa onde quer trabalhar e ajuste as informações de acordo com o perfil do lugar.

– Não exagere no volume de informação. Para quem não tem experiência, um currículo de uma página é o suficiente.

– O uso de elementos gráficos (fotos, bordas, efeitos em fontes) pode atrapalhar mais do que ajudar.

– Preste bastante atenção aos erros de português (concordância, grafia). Eles podem causar má impressão. Indica-se neste caso até mostrar para um amigo o seu olhar.

Como montar um currículo?

Então já que falamos tanto dele, vamos lhe ajudar a montar. Fique atento a essas informações

1 – Dados Pessoais

Esta deve ser a primeira informação do currículo. Coloque, em ordem, no cabeçalho da página:

  • Seu nome completo
  • Seu E-mail
  • Seus telefones de contato (fixo e celular)
  • Endereço do seu perfil em redes profissionais, como o LinkedIn (se tiver). Evite incluir perfis pessoais (Facebook, Twitter, Instagram, etc.)
  • Cidade onde mora
  • Idade (se preferir)

2 – Área de atuação

A área de atuação deve comunicar, em duas ou três palavras, seu campo de interesse. Essa informação deve estar relacionada à vaga pretendida. Por exemplo, se você quer atuar na área de administração, escreva apenas “Administração de empresa”. Não coloque mais de uma área de atuação no mesmo currículo.

3 – Habilidades e competências técnicas

Liste todas as suas habilidades que sejam úteis à vaga. Cuide para não fazer uma lista muito grande, mesmo que os itens pareçam importantes.

4 – Experiência

Neste caso, como você não chegou a trabalhar em nenhuma empresa, aproveite e coloque experiências como voluntariadas, intercâmbio. Não minta experiência! Ou ainda pode ser a seguintes sugestão que foi passada por muitos consultores que entendem desse assunto:

“Profissional em início de carreira, com interesse em atuar com [citar atividades do cargo de seu interesse]. Habilidade para [citar habilidades exigidas no cargo] e conhecimentos em [você pode citar conhecimento em informática aqui]”.

5 – Formação

Descreva seu curso de graduação usando os seguintes dados. Caso não tenha, coloque até onde tem o seu nível de escolaridade.

  • Nome do Curso
  • Instituição
  • Local
  • Período do curso (se já está concluído ou ainda em conclusão).

Em outro tópico pode colocar o conhecimento de línguas, se o tiver, capacitações, cursos.

O que evitar?

Alguns erros podem ser fatais e já colocar seu CV na lanterna da lista. Veja o que não fazer:

  • Currículo longo demais: cuide para não fazer um currículo longo demais. Para o primeiro emprego, uma página está boa.
  • Erros de português: Ter um currículo bem-escrito é o mínimo! Revise-o com cuidado antes de enviar, passe um corretor ortográfico e lembre-se de usar o registro formal da língua portuguesa.
  • Mentiras: Lembrando então  que o  candidato deve sempre ficar atento ao tamanho do currículo e deve tomar cuidado para não colocar informações desnecessárias. Na realidade o recrutador tem uma pilha de currículos na mesa e os muito longos mal são vistos. Por isso, atente para esse cuidado.

O que pode alavancar o seu currículo?

Fique atento a algumas questões que podem alavancar o seu currículo como:

● Projetos paralelos;

● Atividade empreendedora;

● Voluntariado;

● Experiência internacional;

● Perfil no LinkedIn;

● Trabalho informal;

E se você por acaso busca emprego em várias áreas ou para vários cargos, a dica é: faça vários currículos! Altere seu currículo sempre que for preciso. O importante é enviar um currículo aderente à vaga para qual você está se candidatando.

Esperamos que com essas dicas simples você consiga otimizar o seu currículo e se dar bem nas entrevistas de emprego. Lembre-se sempre de manter a perseverança, confiança nas suas habilidades e persistir na busca dos seus objetivos que você estará no caminho certo para o sucesso.

Claro que aqueles que procuram o primeiro emprego e ainda não possuem experiência se sentem mais inseguros. Só que nesta hora a insegurança não adianta em nada.  E os recrutadores vão saber que você está iniciando a sua carreira profissional, e por isso já sabem que também não podem sair exigindo muita coisa.

É claro que como você não tem essa experiência não adianta se candidatar para uma vaga que exige muita experiência. Você vai começar com o básico, naquelas funções que pode aprender. Por exemplo, as vagas de estágio são uma ótima oportunidade.

Até logo!

Como conseguir uma bolsa de estudo gratuita para idiomas

Olá,

Hoje em dia, estudar outros idiomas é mais do que fundamental. Tanto para o mercado de trabalho quanto para viagens, estudo e até mesmo lazer, saber outra língua se torna cada vez mais necessário.

No entanto, nem todas as pessoas podem pagar cursos de idiomas. A maioria deles apresentam elevado custo, especialmente se você está se aventurando em opções menos populares do que o inglês ou espanhol.

É claro, existe a opção de tentar aprender sozinho. No entanto, nem todas as pessoas conseguem se dar bem com os métodos autodidatas. Muitos precisam da estrutura e disciplina dos cursos tradicionais para conseguir avançar seus conhecimentos.

Se você não é uma dessas pessoas e quer dicas sobre como aprender um novo idioma sozinho, pode ler esse outro artigo no Canal do Ensino! Lá você encontra dicas incríveis para aumentar seu vocabulário, mesmo fora das escolas.

No entanto, se você precisa da estruturação de um curso, ou até mesmo quer uma certificação formal, esse post é para você. Aqui você encontra dicas para conseguir uma bolsa de estudo para idiomas e estudar sem acabar com o seu orçamento. Essa pode ser a oportunidade que você estava esperando para aprender uma nova língua!

Continue lendo e confira!

Os benefícios de aprender um novo idioma

bolsa_de_estudo_para_idiomas

Aprender um novo idioma tem muito mais vantagens do que aprimorar o seu currículo. É claro, esse pode ser um grande diferencial na sua carreira, mas existem outros benefícios para aqueles que gostam de estudar línguas, confira:

  • Crescimento e desenvolvimento de áreas importantes no cérebro;
  • Treinamento das habilidades de escuta;
  • Prevenção de doenças degenerativas como o Alzheimer;
  • Maior sensibilidade e capacidade de distinguir novas linguagens;
  • Fortalecimento da memória;
  • Melhoria na capacidade de raciocínio e habilidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo;
  • Aumento da capacidade de atenção e concentração;
  • Melhor desenvolvimento da sua língua nativa;
  • Sensibilização aos novos pontos de vista e culturas.

Com tantas vantagens e com a possibilidade de uma bolsa de estudos para idiomas, não há motivos para não começar a aprender hoje mesmo!

Como conseguir uma bolsa de estudo para idiomas?

Estudar um novo idioma não precisa sair caro. Existem inúmeras opções de bolsa de estudo para idiomas disponíveis, tanto por meio de programas do governo quanto pelas próprias escolas particulares.

Para conseguir a bolsa de estudos, você precisará seguir esses passos simples, acompanhe!

  1. Decidir qual idioma você pretende estudar;
  2. Encontrar uma instituição que ofereça o curso;
  3. Informar-se sobre programas de bolsa de estudo para idiomas disponíveis para aquela instituição (e outras possíveis opções);
  4. Verificar os editais e outras informações disponíveis para o processo de obtenção da bolsa;
  5. Verificar o tipo de bolsa de estudo para idiomas. Por exemplo, se ela é concedida por mérito ou necessidade. No segundo caso, verifique se você se enquadra nos pré-requisitos;
  6. Seguir as instruções de candidatura disponibilizadas pela instituição.

Programas de bolsa de estudo para idiomas do governo

Existem ações governamentais focadas em incentivar o estudo de novos idiomas. Um exemplo é o curso de inglês online e completamente gratuito disponibilizado para universitários e pós-graduandos pelo MEC, em parceria com o Capes. Você pode saber mais sobre o curso nesse outro artigo.

Como essa, existem muitas iniciativas parecidas. Portanto, ficar de olho nas notícias relacionadas ao MEC e ao Capes é sempre uma ótima ideia. Esse segundo possui um portal, o EDUCapes, que está sempre oferecendo materiais e cursos gratuitos.

Outra forma de se manter atualizado sobre as últimas oportunidades disponibilizadas pelo Ministério do Ensino é continuar acompanhando nosso blog. Aqui você sempre encontra dicas para conseguir uma bolsa de estudo para idiomas, ou até mesmo informações sobre cursos completamente gratuitos.

Cursos online gratuitos

Aprender diretamente em uma sala de aula tradicional não é sua única opção. O método de Ensino à Distância (EaD), vem ganhando cada vez mais popularidade, tanto pela sua conveniência tanto pela eficácia. Existem muitas plataformas que oferecem cursos onlines gratuitos tão bons quanto os tradicionais.

Se você se adapta bem a esse método, pode conhecer aqui alguns sites onde pode estudar de graça. Vale lembrar que é preciso maior disciplina e dedicação para estudar por conta própria.

Se estiver interessado, pode ler esse outro artigo no Canal do Ensino para encontrar dicas sobre como se organizar.

Sites de bolsas de estudo

Quando falamos de bolsa de estudo para idiomas ou de qualquer tipo de bolsa, existem alguns sites que você sempre deve verificar.

Eles reúnem informações sobre programas de bolsas em diversas instituições diferentes. Como as informações estão reunidas em apenas um lugar, escolher entre as suas opções pode se tornar muito mais fácil.

Nunca deixe de comparar os diferentes programas de bolsa de estudo para idiomas. Por exemplo, uma dica importantíssima é ficar de olho também nos requisitos para manter a bolsa. A maioria das instituições exigem uma média de notas e presença.

Confira alguns sites onde você pode encontrar informações sobre programas de bolsa de estudo para idiomas:

  • Quero bolsa: o site reúne oportunidades de bolsas de estudos de todos os tipos, incluindo para idiomas. Vale fazer uma busca e verificar quais são as suas opções.
  • Neora: o instituto oferece bolsas por meio de parcerias com diversas escolas particulares de idiomas. Não é necessário comprovar renda e todo o processo de inscrição pode ser realizado pela internet.
  • Educa mais Brasil: Também por meio de parcerias com diversas instituições de ensino, o site oferece oportunidades de bolsa de estudo para idiomas de acordo com a sua localidade.

Comece a buscar hoje mesmo! Esses sites oferecem bolsas de estudo para idiomas de até 80%. Certamente você encontrará uma opção que cabe no seu bolso!

Bolsas de estudo para idiomas diretamente nas escolas

Outra possibilidade é falar diretamente com a instituição escolhida para conhecer os programas de bolsa de estudo para idiomas. A maioria das escolas maiores possuem opções tanto para bolsas por necessidade quanto por mérito.

Se você precisar estudar para uma prova para conseguir sua bolsa de estudo para idiomas, não se desespere. Veja nesse post algumas dicas para estudar da maneira mais eficiente possível e tenha certeza, você consegue!

E atenção: sempre leia os editais com cuidado. Assim é possível se preparar melhor para a prova e garantir que você se enquadra nas exigências do programa de bolsas. Então, é só estudar!

Dicas para te ajudar nos seus estudos

Agora que você já sabe como conseguir sua bolsa de estudo para idiomas, precisa se dedicar! Muitos programas de bolsa exigem uma média mínima para que você continue a ter direito ao desconto. Além disso, certamente você quer aproveitar essa experiência ao máximo.

Por isso, selecionamos algumas dicas essenciais para potencializar o seu aprendizado em idiomas! Se quiser saber mais, leia também esse outro post!

  • Faça pausas nos seus estudos: dormir e se alimentar bem é essencial para a fixação do conteúdo;
  • Traga o novo idioma para o seu dia a dia: mude a linguagem de menus e assista filmes no idioma sendo aprendido;
  • Crie necessidade para o novo idioma: comece a se corresponder com um nativo, ou encontre jogos com instruções no novo idioma;
  • Desenvolva vocabulário: não fique focado apenas na gramática. É essencial treinar a pronúncia, escuta e uso de novas palavras;
  • Treine todos os dias: mesmo que o curso seja apenas uma ou duas vezes por semana, faça exercícios todos os dias para reforçar o aprendizado;
  • Aprenda também com a cultura: fazer uma imersão cultural pode ajudar muito a aprender um novo idioma, além de enriquecer sua vida e te apresentar novas perspectivas do mundo!
  • Não tenha medo de errar: desafie-se, tente resolver exercícios mais difíceis e arrisque-se a conversar com um nativo! Permanecer na zona de conforto vai tornar o aprendizado muito mais lento.

Conclusão

Falar mais de um idioma no atual mundo globalizado, já é mais do que fundamental. Seja para se destacar no mercado de trabalho, para potencializar seus estudos ou apenas para se divertir. Estudar novos idiomas garante inúmeros benefícios ao cérebro e ao seu dia a dia.

No entanto, muitas pessoas têm dificuldades para fazer cursos formais de idiomas. Os preços elevados desencorajam aqueles que precisam de uma certificação ou preferem a estrutura e disciplina de uma sala de aula tradicional.

Mas esse não precisa ser um motivo para impedir seu desenvolvimento! É possível conseguir sua bolsa de estudo para idiomas e dar sequência nos seus estudos sem estourar o orçamento.

Quer mais dicas de onde aprender idiomas de graça? Dê uma olhada nesses outros artigos do Canal do Ensino:

Existem iniciativas governamentais e privadas que visam o incentivo do estudo de idiomas no Brasil. Por meio delas, você pode alcançar seus objetivos e finalmente ser fluente em outra língua. O melhor é que estudar outros idiomas também aprimora suas habilidades no português: são duas vantagens em apenas um curso.

Procure já sua bolsa de estudo para idiomas e comece a aprender a língua que você sonha em falar! Não esqueça de contar nos comentários que idioma você gostaria de aprender! Se ficou com alguma dúvida, aproveite também para deixar sua pergunta!

Até logo!

Fonte: Canal do Ensino

Onde e como você pode fazer pós-graduação gratuita?

Olá,

Você já pensou em fazer uma pós-graduação gratuita e garantir seu futuro profissional? Cursar uma graduação já é um grande passo para aumentar a experiência e o crescimento pessoal. Mas cada dia que se passa, a especialização direcionada se torna primordial para abrir grandes oportunidades no mercado de trabalho.

Contudo, há profissionais que já cursaram uma graduação e não têm condições de realizar uma pós-graduação, já que hoje as Universidades contam com altas mensalidades em cursos de pós-graduação.

Nesse artigo, você saberá mais sobre a pós-graduação, saberá se é possível fazer uma pós-graduação gratuita e qual caminho tomar para que isso aconteça. Acompanhe a leitura!

Por que fazer uma pós-graduação hoje?

pos-graduacao_gratuita_onde

Para iniciarmos essa conversa, podemos ter como base o mercado de trabalho atual em que nos encontramos. Partindo do ponto de vista das grandes empresas, a concorrência é cada vez mais acirrada. Dessa maneira, os gestores precisam encontrar profissionais que apresentem diferenciais que possam acumular valor às empresas, fazendo com que se consolidem no mercado.

Para que isso aconteça, já não basta que um profissional faça apenas uma graduação em determinada área de atuação. Hoje a educação continuada é essencial para melhorar as oportunidades do profissional.

A educação continuada é um conceito de aprendizagem contínua que agrega qualificação e especialização ao indivíduo que quer se destacar no mercado.

O que as empresas buscam hoje em dia é profissional multidisciplinar. Um profissional desse nível possui uma visão de mercado mais ampla, conhece as melhores estratégias de crescimento e sabe o que precisa ser mudado em cada departamento para que a empresa cresça continuamente.

Além disso, tem habilidades de gerenciar pessoas, planejar processos e agregar novos conhecimentos às equipes da empresa. De uma forma geral, é o profissional do futuro que as maiores empresas do país estão de olho.

Para isso, há uma necessidade de conhecimentos que vão além da graduação. Quem apresenta uma graduação, pós-graduação, mestrado e ainda cursos técnicos na área leva vantagem competitiva.

No Brasil, têm surgido novas Instituições credenciadas que oferecem cursos de especialização, como o MBA, pós-graduação e novas modalidades de aplicação de cursos. Isso é uma oportunidade para profissionais que estão entrando no mercado de trabalho ou que querem aumentar seus conhecimentos na área em que atua.

Estamos na era do conhecimento e não existe momento certo para parar de estudar. Afinal, a cada dia surge novas tendências, novos conceitos e ferramentas que ajudam as empresas crescer mais.

É possível fazer pós-graduação gratuita?

É possível sim fazer uma pós-graduação gratuita. Porém, é indicado que o aluno consiga uma vaga em bolsas de estudo por meio da própria Instituição escolhida ou de programas do Governo.

Hoje, para fomentar o conhecimento, o Governo oferece vários programas especializados em bolsas de estudos aqui no Brasil e até no exterior.

Para cada Instituição ou Organização existe uma regra que se aplica quanto ao oferecimento de bolsas de estudo. Por isso, vale a pena estudar um pouco cada uma delas para confirmar seus propósitos.

O que levar em conta ao escolher uma pós-graduação?

A primeira coisa que o profissional precisa fazer antes de escolher uma pós-graduação é definir seus objetivos e planos de carreira. Onde você quer chegar? Qual cargo é o ideal para seu perfil profissional? Dependendo da sua resposta, existe um tipo de especialização certo para você.

Por exemplo, se você deseja chegar a um cargo de liderança e você tem conhecimentos para isso, uma boa ideia é fazer um MBA, que é uma especialização mais aprofundada em termos executivos.

Agora, se você pretende expandir sua carreira acadêmica, é indispensável optar pela pós-graduação, mestrado e doutorado.

Outra coisa que o profissional precisa levar em conta é a Instituição escolhida. Como há várias oferecendo cursos de especialização no mercado, vale uma pesquisa aprofundada para que você alinhe seus objetivos ao que a Instituição oferece.

Onde fazer pós-graduação gratuita pelo Governo?

Durante os últimos anos, já foram oferecidos no Brasil inúmeras oportunidades de cursos de pós-graduação gratuitos de diversas áreas de atuação. Para se ter uma ideia, as oportunidades mais oferecidas são para a área de saúde e gestão pública.

Separamos alguns sites de Instituições que oferecem frequentemente bolsas de estudo para pós-graduação gratuita. Se atualize sempre e se prepare para as futuras oportunidades. Confira!

  • Sistema UAB: O sistema do Governo em parceria com a UAB (Universidade Aberta do Brasil) desenvolve o ensino à distância, que visa expandir ofertas de cursos de educação superior.
  • UNA-SUS: É também um sistema do Governo. O UNA-SUS (Sistema Universidade Aberta do SUS) foi criado em 2010 para atender à capacitação e educação permanente de profissionais que atuam na área da saúde. Disponibiliza vários cursos gratuitos a distância e também oferece bolsas de estudos para pós-graduação.
  • CAPES: A CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) é uma fundação do Ministério da Educação (MEC). Tem como objetivo auxiliar profissionais que não têm condições de fazer cursos superiores. O programa oferece anualmente várias oportunidades de bolsas de estudos para graduação e pós-graduação.
  • CNPQ: O CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) tem como principal objetivo fomentar a pesquisa científica e tecnológica e incentivar a formação de pesquisadores brasileiros. Dessa forma, oferece anualmente várias oportunidades de bolsas de estudos para pós-graduação.
  • PROUNI: O PROUNI (Programa Universidade para Todos) é uma iniciativa do Governo que tem como objetivo a concessão de bolsas de estudos integrais e parciais de pós-graduação para diferentes áreas de atuação.

Instituições estaduais e privadas que oferecem bolsas de estudos para pós-graduação gratuita

A pós-graduação não é mais um diferencial competitivo e sim o mínimo de especialização esperado pelo mercado de trabalho. Os recrutadores buscam candidatos à altura dos objetivos e planos das empresas e candidatos que apresentam a característica de auto-desenvolvimento.

Portanto, se você já possui uma graduação e quer se destacar em sua área de atuação, procure hoje mesmo uma dessas opções que separamos para ingressar em um curso de pós-graduação gratuita.

Boa sorte!